Participamos do

Irmão de idosa morta com cuidadora depõe; Polícia suspeita de envenenamento

A princípio, não há indícios de participação dele nos dois homicídios. Corpos foram encontrados no apartamento em que moravam os três, no bairro Joaquim Távora
15:00 | Mar. 03, 2021
Autor Angélica Feitosa
Foto do autor
Angélica Feitosa Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

A Polícia ouviu, na manhã desta quarta-feira, 3, o irmão da idosa de 84 anos, que foi assassinada junto com a cuidadora, Themis Araújo, 62 anos. Os corpos das duas foram encontrados no apartamento em que moravam no Joaquim Távora, na noite desta terça-feira, 2. O irmão que depôs tem 81 anos e morava com as duas. Ele estava no local quando os corpos foram encontrados. A princípio, não há indícios de que ele tem participação nos homicídios. A suspeita é de que as mortes teriam sido provocadas por envenenamento. O caso é investigado pela Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa. A Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social não divulgou os nomes do idoso nem da irmã dele.

Themis de Araújo trabalhava como cuidadora de idosos e foi encontrada morta no apartamento da patroa, em Fortaleza
Themis de Araújo trabalhava como cuidadora de idosos e foi encontrada morta no apartamento da patroa, em Fortaleza (Foto: Foto: Reprodução/Instagram)

Os corpos foram encontrados porque vizinhos sentiram falta das duas senhoras no prédio e avisou à outro irmão da mulher mais velha. Themis trabalhava como cuidadora para a mulher há cerca de dois anos. Ela era aposentada. Um parente da cuidadora relatou ao O POVO que ela raramente tinha folgas concedidas pelo irmão da patroa. "Era uma dificuldade enorme para ela ser liberada, mesmo ela com um filho de 33 anos, com deficiência", conta o familiar, que pediu para não ser identificado.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Haveria ainda restrições feitas pelo irmão da idosa ao uso do telefone por elas e até a campainha do apartamento teria sido desligada, conforme o depoimento.

O parente da cuidadora diz que a mulher tinha, ainda de acordo com o familiar, um grande carinho pela patroa. Ele disse ainda que, até o início da tarde desta quarta, o filho de Themis ainda não sabia da morte da mãe. "Não sabemos ainda como vamos contar”, disse.

Mortes em apartamento

A idosa e a cuidadora foram encontradas mortas no apartamento nessa tarçe-feira. De acordo com a Perícia Forense do Ceará (Pefoce), nenhum sinal de violência aparente foi encontrado nos corpos e somente por meio do laudo cadavérico será possível indicar a causa da morte.

Inicialmente, segundo a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), não há indício da participação dele nas mortes. O material genético foi coletado e a autoridade policial requisitou mais exames junto à Pefoce. Um inquérito policial foi instaurado pelo DHPP e as diligências seguem em andamento.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags