Participamos do

Ministro da Justiça anuncia atuação de policiais federais na operação "Cerco Fechado"

Operação começou na última quinta-feira, 9, e tem o objetivo de coibir crimes violentos e tráfico de drogas. Agentes da Polícia Rodoviária Federal, Polícia Federal e Polícia Penal Federal darão reforço à operação durante a folga a partir desta quinta, 11
10:06 | Fev. 11, 2021
Autor Angélica Feitosa
Foto do autor
Angélica Feitosa Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Em visita ao Ceará, o ministro da Justiça e Segurança Pública (MJSP), André Mendonça, afirmou que, a partir desta quinta-feira, 11, policiais federais se juntarão aos quase dois mil profissionais de segurança pública que estão atuando na operação "Cerco Fechado", iniciada na última terça-feira, 9, no Ceará. O ministro anunciou ainda a liberação de R$ 19 milhões  para investimentos em segurança pública no Estado, mas não detalhou em que a verba será investida.

A operação tem o objetivo de coibir a prática de crimes violentos e contra o patrimônio e de tráfico de drogas, além de cumprir mandados de prisão em aberto. Durante coletiva de imprensa realizada após visitação ao quartel do Corpo de Bombeiros Militar do Ceará (CBMCE) e também à delegacia do 6º Distrito Policial (DP), ambos na Messejana, o ministro afirmou que um total de R$ 54 milhões já foi liberado pelo Ministério.

Os R$ 19 milhões foram liberados por meio do Fundo Nacional de Segurança Pública e outros R$ 54 milhões estão disponíveis - seja para projetos já aprovados ou para aqueles ainda em análise. "O Estado do Ceará foi o pioneiro, junto com o estado do Rio Grande do Norte, na assinatura desse acordo de cooperação que institui a força. E hoje nós estamos executando uma série de atividades de polícia ostensiva e de polícia judiciária também para demonstrar não só a unidade de propósito, mas também a força dessa integração", informa Mendonça. Segundo ele, o Ministério disponibilizará policiais federais das três instituições de atuação (Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal e Polícia Penal Federal) para intensificar o trabalho realizado pelas polícias estaduais, não só de Fortaleza, mas também no Interior.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Sandro Carón, titular da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social, informa que, até a manhã desta quinta-feira, 11, 203 pessoas foram presas pela força tarefa. "Temos mais de 50 barreiras implantadas em todo o Estado, em forças estratégias. Agradecemos a total integração com o Ministério da Justiça. Com a integração e empenho

Grupo Vigia

 


O Ministro anunciou ainda um grupo de atuação chamado de Grupo Vigia. Ele visa atuar nas regiões de fronteiras do Ceará com os demais estados na área segurança. "Em segundo lugar, uma intensificação da atuação nos portos e aeroportos. O Estado do Ceará tem um porto com bastante intensidade e nós precisamos aumentar, melhorar, incrementar esse tipo de policiamento", afirma.

Uma das medidas anunciadas pelo ministro é o pagamento extra para os profissionais que se disponibilizarem a trabalhar nas folgas, como já acontece com os policiais estaduais. "Nós sabemos que é um trabalho difícil, é um trabalho de médio e longo prazo, mas nós não vamos retroceder nessa nossa perspectiva", informa. O enfoque da operação, ainda de acordo com Mendonça, são "os homicidas, são os assaltantes, os traficantes de drogas". Para ele, combater o tráfico de drogas é a melhor forma de conseguir reduzir os ganhos dos grupos criminosos. "É de cortarmos a fonte de renda do crime organizado", diz.

O objetivo da operação e do reforço dos policiais federais na operação é o de reduzir os índices de criminalidade no Estado. De Fortaleza, André Mendonça segue para Natal, no Rio Grande do Norte, onde firmará acordo semelhante ao assinado na Capital.

 

Clique na imagem para abrir a galeria

 

 

Com informações da repórter Angélica Feitosa

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags