PUBLICIDADE
Fortaleza
Noticia

Polícia Civil encerra festa de facção criminosa em condomínio de Fortaleza

A festa era realizada em condomínio de apartamentos que já era investigado por comercialização de drogas. No local há um altar religioso

10:52 | 07/02/2021
Mais de 70 pessoas participavam da festa (Foto: VIA WHATSAPP)
Mais de 70 pessoas participavam da festa (Foto: VIA WHATSAPP)

Foi encerrada pela Polícia Civil na noite deste sábado, 6 de fevereiro (06/02), uma festa temática promovida pela facção criminosa Comando Vermelho (CV) no bairro Itaperi, em Fortaleza. Foram presas 23 pessoas, 12 mulheres e 11 homens. A festa reunia mais de 70 pessoas e descumpria regras de distanciamento social. Revólver, munições, drogas e instrumentos no tráfico foram apreendidos no local. O evento era realizado na área comum de um condomínio de apartamentos que já era investigado por comercialização de drogas. Ao lado do local da festa havia um altar religioso.

A festa temática usava as iniciais da facção, CV, no cartaz de divulgação e no nome do evento. Também era usada a cor que caracteriza o grupo criminoso. Algumas pessoas que já eram investigadas pelo 5º Distrito Policial faziam divulgação da festa e cuidavam dos preparativos.

Cartaz de divulgação da festa, com iniciais da facção criminosa e pedido para que participantes usassem roupas nas cores que identificam a facção
Cartaz de divulgação da festa, com iniciais da facção criminosa e pedido para que participantes usassem roupas nas cores que identificam a facção (Foto: VIA WHATSAPP)

 

No local, os policiais encontraram substâncias com características similares a crack e maconha com 19 gramas e 1,5 kg respectivamente. Além disso, havia uma balança de precisão, sacos plásticos utilizados para embalar entorpecentes, um revólver calibre .38 e seis munições.

Os presos:

As prisões e autuações foram feitas em flagrante por integração de organização criminosa e por infração à determinação do poder público sobre o distanciamento social como forma de conter a propagação do novo coronavírus. Entre os presos por essas ocorrências, estão Andreza Silva dos Santos (23), com passagem por desacato; Elane Soares da Silva (51); Francisca Jessica Rodrigues da Silva (26), com passagem por posse de drogas; Jadeline Silva (24), com antecedente criminal por roubo; Jardele de Menezes Silva (21); Juliana Castro de Melo (25), com duas passagens por roubo, lesão corporal, ameaça e posse de drogas; Maria Lenice Arcanjo de Sousa (32), com antecedente criminal por receptação; Paula Oliveira Araujo (24); Rochele Silva (34); Talita Freire Duarte (25) e Thais Cristina dos Santos Mateus (20).

Outras pessoas que também foram autuadas na festa foram Carlos Charles Freitas Ribeiro (19); Carlos Gabriel João de Lima (21); Cleves Felipe do Carmo Neto (26); Izaquiel da Silva Ferreira (25); Natanael dos Santos Silva (24), com passagens por roubo e tráfico de drogas; Paulo Junior Rodrigues Araujo (21); Paulo Vitor Silva Paiva (19); Pedro Andre da Silva Martins (28); Robson dos Santos Reis (32); Welberson Silva Pinto (27), com antecedente criminal por homicídio; e Johnn Wallef de Araujo Gomes (27), com dois antecedentes por roubo, uma por receptação e outra por tráfico de drogas. Johnn Wallef também vai responder por tráfico de drogas e por posse irregular de arma de fogo.

Equipes do 5º DP, 7º DP, 12º DP, 30º DP, 32º DP, da Dissuasão Focada do Departamento de Polícia Judiciária Capital (DPJC) e da Coordenadoria de Operações e Recursos Especiais (Core) participaram da abordagem.

Denúncias

A Polícia Civil do Estado do Ceará (PCCE) afirma que continua as apurações sobre atividades criminosas das pessoas presas na festa. O objetivo é relacionar crimes de homicídios e tráficos de drogas investigados pelo 5º Distrito Policial. É possível fazer denúncias para o número 181 ou para o telefone (85) 3101-2948, do 5º DP. O sigilo e o anonimato são garantidos.

 

Com informações da SSPDS