Participamos do

Fim de semana tem bares interditados e festas encerradas por descumprirem decretos contra Covid-19

Agentes também apreenderam dois paredões de som nos bairros Itaperi e Fátima
15:09 | Jan. 18, 2021
Autor Redação O POVO
Foto do autor
Redação O POVO Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Durante o fim de semana, três bares foram interditados e três festas, encerradas devido a aglomeração de pessoas em Fortaleza. De sexta-feira a domingo, outros estabelecimentos que descumpriam o decreto de isolamento social foram notificados.

As ações lideradas pela Agência de Fiscalização de Fortaleza (Agefis) tiveram apoio da Inspetoria de Proteção Ambiental (Ipam), da Guarda Municipal e do Batalhão de Polícia de Meio Ambiente (BPMA). A fiscalização ocorreu nos bairros Parangaba, Meireles, Varjota, Benfica, Parquelândia, São João do Tauape, Itaperi e Bairro de Fátima.

Três bares interditados e outros notificados

Na sexta-feira, 15, as equipes da Agefis fecharam dois bares no bairro Parangaba por realizar poluição sonora e por funcionar em desacordo com o decreto de isolamento social.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

No mesmo dia, no bairro Meireles, o Bar da Mocinha foi interditado por sete dias. O estabelecimento foi autuado por descumprir as determinações dos decretos municipal e estadual que estabelecem medidas de prevenção e enfrentamento à Covid-19. De acordo com a Agefis, "no momento da fiscalização, foi constatado que o estabelecimento funcionava como bar, clientes e funcionários não utilizavam máscaras de proteção e não havia distanciamento social entre as mesas". Os fiscais também apreenderam mesas e cadeiras que ocupavam irregularmente as calçadas e rua. O proprietário do estabelecimento se disse injustiçado.

No bairro Varjota, um restaurante foi notificado por descumprir o decreto de isolamento social. Outro estabelecimento recebeu notificação por ocupar irregularmente o logradouro público. Mesas e cadeiras que ocupavam o local foram apreendidas.

No sábado, 16, a Agefis interditou dois bares no Benfica. Nos locais foram constatadas irregularidades como aglomeração, falta de uso de máscaras e capacidade de público excedida. Ambos os estabelecimentos não poderão funcionar por sete dias.

No dia seguinte, um estabelecimento comercial localizado no Montese foi notificado por promover uma festa com aglomeração de pessoas. Durante a fiscalização, foi constatado o descumprimento de medidas de segurança estabelecidas pelos decretos municipal e estadual, como o distanciamento social e o uso de máscaras.

Festas em residências

No sábado, 16, uma festa em uma residência no bairro São João do Tauape foi encerrada por promover aglomeração de pessoas. 

Já no domingo, 17, foi encerrada uma festa no bairro Alagadiço Novo. O evento ocorreu em uma residência cujo proprietário foi notificado. No local, o público presente estava aglomerado, sem a utilização de máscaras e a devida adequação às medidas sanitárias preventivas à Covid-19.

Poluição sonora

Durante o fim de semana, agentes também apreenderam dois paredões de som nos bairros Itaperi e Fátima. De acordo com a Lei nº 9.756/11, é vedado o funcionamento de paredões de som nas vias, praças, praias e demais logradouros públicos. Em caso de descumprimento, o infrator tem o equipamento apreendido e recebe multa a partir de R$ 1.346,93. 

Tanto em relação a aglomerações e medidas contra a pandemia, quanto sobre poluição sonora, denúncias podem ser feitas por meio das centrais 156 e 190.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags