PUBLICIDADE
Fortaleza
NOTÍCIA

Santuário de Fátima tem primeiro dia 13 do ano movimentado

Com missas mais rápidas, programação prevê 11 celebrações, sendo a última às 20 horas. Além do uso obrigatório de máscara, por conta da pandemia, o número de pessoas sentadas em cada banco é limitado e é feita a aferição da temperatura corporal

Gabriela Custódio
16:40 | 13/01/2021
ENTRE as medidas adotadas pelo Santuário de Fátima está a determinação de sentar apenas três pessoas por banco
 (Foto: Thais Mesquita)
ENTRE as medidas adotadas pelo Santuário de Fátima está a determinação de sentar apenas três pessoas por banco (Foto: Thais Mesquita)

Neste primeiro dia 13 de 2021, o Santuário de Fátima teve manhã movimentada por devotos de Nossa Senhora de Fátima. Enquanto a missa das 9 horas não terminava, quem iria assistir à celebração seguinte esperava, em filas, em frente à igreja — medida adotada desde o retorno das missas presenciais, no contexto da pandemia de Covid-19. No entorno, comerciantes vendiam diferentes objetos, como camisas, rosas, terços, chaveiros, imagens, velas e máscaras de proteção.

"O dia 13 é o dia em que nos alimentamos da palavra. A palavra de Deus é fonte de vida e fonte de esperança", afirma o vigário paroquial do Santuário de Fatima, padre Josieldo Nascimento. De acordo com ele, em todas as missas está sendo abordada a temática da vacinação contra a Covid-19.

"Nós rezamos e queremos uma vacina eficaz para todo o povo de Deus, para os mais pobres. Eu mesmo quero me vacinar. O papa Francisco já disse que vai se vacinar, porque é um cuidado com a vida", complementa.

No momento, há duas vacinas em análise pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para uso emergencial: a da Universidade de Oxford e do laboratório britânico AstraZeneca, que será fabricada no Brasil pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz); e a Coronavac, produzida em parceria pelo Instituto Butantan, de São Paulo, e pela farmacêutica chinesa Sinovac.

FORTALEZA, CE, BRASIL, 13.01.2021: Primeiro dia 13 do ano na Igreja de Fátima. A Igreja adotou todas as medidas para receber os fiéis. (Foto: Thais Mesquita/OPOVO)
FORTALEZA, CE, BRASIL, 13.01.2021: Primeiro dia 13 do ano na Igreja de Fátima. A Igreja adotou todas as medidas para receber os fiéis. (Foto: Thais Mesquita/OPOVO) (Foto: Thais Mesquita)

Nesta manhã, a artesã Silvaneire Souza, 52, foi pela primeira vez a uma missa presencial desde o início da pandemia, em março de 2020. Antes, estava recorrendo às transmissões por internet, televisão e rádio. Agora, ela explica que está cumprindo uma promessa feita Nossa Senhora de Fátima e atendida: irá, toda vestida de branco, a 13 missas nos dias 13 de cada mês, distribuirá 13 terços confeccionados por ela e ofertará R$ 13.

"Vou continuar e tenho fé em Deus de que essa pandemia vai passar de vez. Se Deus quiser, em 2022 eu termino a minha promessa", conta. Para a artesã, as medidas sanitárias adotadas pela Igreja de Fátima por conta da pandemia passam segurança.

Pelo mesmo motivo, a empresária Olga Oliveira, 35, também voltou a frequentar a igreja presencialmente em 2021. "Nos sentimos um pouco mais seguras, pelo procedimento que a Igreja está tomando", conta. Devotas de Nossa Senhora de Fátima, Olga e a mãe, Alexandrina Reinaldo de Oliveira, 66, foram à missa das 10h30min. "Meu coração fica agradecido e engrandecido por poder vir, por poder fazer parte deste momento, desta comunhão com todo mundo."

Na celebração desta manhã, ela afirma que foi agradecer por a família estar com saúde, além de pedir por quem está passando por momento difícil. "Como está tendo essa segunda onda (da pandemia de Covid-19), estamos pedindo a Deus para que isso passe logo e que todo mundo saia bem. E que todas as famílias que tiveram seus parentes afetados, que perderam seus parentes, tenham o coração confortado por Jesus", finaliza Olga.

Medidas sanitárias contra a Covid-19

O padre Josieldo Nascimento, vigário paroquial do Santuário de Fatima, destaca a obrigatoriedade do uso de máscara. "Quando a pessoa esquece ou não vem (com o equipamento de proteção), o Santuário tem máscara para distribuir de forma gratuita", diz. Além disso, apenas três pessoas devem sentar-se em cada banco — com exceção de pessoas da mesma família que morem juntas.

"Temos o álcool gel, o tapete higienizante. Todos têm a medição da temperatura e, após cada missa, é feita a higienização de todo o espaço litúrgico", complementa. Para as 11 celebrações deste 13 de janeiro, além do espaço interno da Igreja, os fieis poderão assistir à missa em espaços ao ar livre, como os pátios laterais ou o patamar, em frente ao Santuário.

Nos momentos da comunhão e da oferta, os fieis são orientados para que higienizem as mãos com álcool gel. "Outra medida são as missas mais rápidas, com menos de uma hora, para não aglomerar, para que o fiel não possa demorar tanto. (Ela ocorre) sem tirar nenhuma parte da missa, mas de uma forma mais objetiva, sucinta e mais clara. (E) não temos ministério de música", complementa o padre.