PUBLICIDADE
Fortaleza
NOTÍCIA

Saiba quais os eventos astronômicos que poderão ser vistos no céu em janeiro

Com alinhamento de planetas e chuvas de meteoros, os fenômenos poderão vistos a olho nu

10:25 | 02/01/2021
Júpiter e Saturno visto a olho nu na Praia de Iracema, em 21 de dezembro de 2020. A novidade agora, em janeiro, será que o planeta Mercúrio se juntará aos dois e promoverá uma Tripla Conjunção Planetária (Foto: Aurelio Alves)
Júpiter e Saturno visto a olho nu na Praia de Iracema, em 21 de dezembro de 2020. A novidade agora, em janeiro, será que o planeta Mercúrio se juntará aos dois e promoverá uma Tripla Conjunção Planetária (Foto: Aurelio Alves)

2021 já começa com um espetáculo no céu. No mês de janeiro, uma série de eventos astronômicos poderão ser vistos a olho nu: desde chuva de meteoros até conjunção planetária. Saiba como, e onde observar.

O primeiro fenômeno será uma chuva de meteoros, que ocorrerá neste domingo, dia 3 de janeiro. A chuva chamada de Quadrântidas, começa ao meio-dia no Brasil e terá duração de 8 horas. O horário não é muito propício para a exibição a olho nu, então os espectadores devem ficar atentos ao céu do início da noite do domingo. De acordo com o site Time and Date, as Quadrântidas ocorrem anualmente, entre o fim de dezembro e a segunda semana de janeiro. Ainda de acordo com o portal, não é necessário equipamentos especiais para observá-las, mas sim "um céu limpo e paciência".

Outro evento que ocorre ainda em janeiro é um encontro entre três planetas: Júpiter, Saturno e Mercúrio. A aproximação de Júpiter e Saturno gerou vários fenômenos celestes em dezembro, como a estrela de Davi, que só pode ser vista em ocasiões raras. A novidade é o planeta Mercúrio, que se junta aos dois e promove uma Tripla Conjunção Planetária. O fenômeno pode ser observado contemplando o horizonte na direção Oeste, nos dias 9, 10 e 11 de janeiro.

Outra conjunção ocorrerá no dia 14 de janeiro, quando a Lua irá se alinhar com o trio. O portal Earth Sky aconselha que, para encontrar os planetas ao anoitecer, o espectador pode primeiro procurar Júpiter, pois é objeto mais brilhante.

No dia 11 de janeiro, outra conjunção poderá ser vista, dessa vez entre a Lua e Vênus. O fenômeno pode ser contemplado por volta das 4 horas da manhã, e segue junta até o sol nascer.

No dia 21 de janeiro, a Lua e Marte ficarão próximos. Urano também se aproximará da dupla, porém a visualização ocorre com dificuldade a olho nu, sendo mais propícios equipamentos especializados. O planeta é o único astro que pode ser visto em aspecto esverdeado.