PUBLICIDADE
Fortaleza
NOTÍCIA

167 escolas de Fortaleza tiveram resultado positivo na avaliação da educação básica do Spaece

Os alunos também foram contemplados na premiação e os que tiveram melhores médias de proficiência adequada em português e matemática, simultaneamente, foram premiados com smartphones

Júlia Duarte
12:26 | 10/12/2020

Em Fortaleza, 167 escolas municipais alcançaram os melhores resultados no Sistema de Avaliação Permanente da Educação Básica do Estado do Ceará (Spaece) e no Spaece-Alfa. Pelo resultado, as unidades foram homenageadas na quinta edição do Prêmio Escola com Excelência em Desempenho (Pemed) 2020 e premiadas com placas e recursos financeiros, somando mais de R$ 3 milhões. Professores e alunos também tiverem reconhecimento na cerimônia realizada nesta quinta-feira, 10, na Academia do Professor Darcy Ribeiro.

A premiação foi válida para escolas do 2º ano que obtiveram a partir de 85% dos alunos alfabetizados no nível desejável, bem como aquelas com proficiência igual ou maior a 190 pontos, conforme classificação do Spaece-Alfa 2019. Foram contempladas também as unidades do 5° e 9º ano que alcançaram proficiência adequada em português, em matemática e em português e matemática, simultaneamente. O destaque também foi para as escolas de 9º ano com maior crescimento (a partir de 3%), no desempenho de língua portuguesa e matemática, simultaneamente, em relação ao Spaece do ano anterior.

LEIA MAIS: Todos os 184 municípios alcançaram a alfabetização desejada para o 2º ano do Fundamental

A secretária de educação de Fortaleza, Dalila Saldanha, ressalta o crescimento de escolas premiadas desde a primeira edição, em 2015. Na época, foram apenas 32 unidades de educação. A titular da pasta comenta também sobre o processo de alfabetização, que tem crescido não só em Fortaleza, como no Ceará. Pela primeira vez, todos os 184 municípios do Ceará alcançaram a alfabetização desejada ao fim do 2º ano do ensino fundamental, segundo os resultados do Spaece, de agosto de 2020. Em 2007, apenas 14 cidades estavam no padrão. 92,7% das crianças foram alfabetizadas na etapa certa em 2019.

"A gente celebra, sete anos depois (desde o começo da gestão), 100% das escolas já alfabetizam as crianças na idade certa. E mais de 94% das crianças já estão alfabetizadas na idade certa. Em 2012, era pouco mais de 50%. E vem avançando", afirma a secretária. Segundo ela, o desafio agora são os alunos do nono ano.

A pandemia ainda será foco para o ano que vem. "A gente vem ao longo desse ano, que foi totalmente remoto e tivemos um trabalho de muita atenção às famílias e aos estudantes, buscando garantir o vínculo com a escola. [...] O desafio para 2021 é ter a vacina para a gente ter um retorno seguro e trabalhamos, desde o início deste semestre, para garantir que a escola tivesse todos os protocolos", comentou.

LEIA MAIS: Apesar de melhor índice desde 2012, Ensino Médio segue próximo do nível crítico

Também no evento, o prefeito Roberto Cláudio comentou os resultados e a evolução dos índices. "Saímos da situação de resultados, de sinais muito frágeis, para nos tornarmos uma Capital com resultados de alguma maneira exemplares pra as demais. A gente teve avanços gerenciais, avanços pedagógicos que se concretizaram em indicadores, isso é o mais importante", disse o gestor.

Ele ressaltou a ampliação das matrículas em tempo integral e a reforma de algumas estruturas das escolas, bem como os resultados do processo de alfabetização na idade certa como parte do quadro do avanço da educação. "A educação é uma tarefa em andamento, a gente a cada passo que dá, tem que celebrar o passo que foi dado", completou.

Alunos e professores 

 

Especialmente este ano, houve a premiação dos alunos vencedores do concurso “O Contexto de Isolamento Social no Combate ao Coronavírus”, que faz parte das ações desenvolvidas pela Secretaria Municipal da Educação (SME) durante as aulas remotas. Totalizando 15 alunos, os três primeiros colocados das cinco categorias receberam um smartphone como prêmio.

Outros estudantes também foram premiados com celulares: os três primeiros estudantes do 5º e 9º ano que atingiram as melhores médias de proficiência adequada em português e matemática, simultaneamente, receberam o aparelho. Neste ano, 830 alunos foram contemplados, sendo 570 smartphones para os estudantes do 5º ano e 260 para os de 9º ano.

Entre eles, está Isabele Lima, 15, que estuda na ETI Professor Alexandre Rodrigues de Albuquerque, no Siqueira. A jovem conta que, além da premiação, gostou de ver sua criatividade e senso crítico incentivados pela concurso. Se reinventar, segundo ela, foi a palavra chave da pandemia em meio à saudade do presencial. "É muito complicado essa adaptação para o sistema EAD, não ter a convivência com nossos amigos e professores, mas uma oportunidade para a gente se reinventar, porque o mundo está em constante (evolução da) tecnologia", ressaltou ela. 

Todos os professores das escolas premiadas ganharão elogio no Diário Oficial do Município (DOM). As escolas que ficaram nos três primeiros lugares gerais no Município e nos seis Distritos de Educação também recebem premiação. A condecoração se estenderá ainda aos seis Distritos de Educação, que serão homenageados por terem atingido nível desejável de proficiência nas escolas de sua área de abrangência.

Com informações do repórter Ítalo Cosme