PUBLICIDADE
Fortaleza
NOTÍCIA

Feiras livres voltam a funcionar em Fortaleza; ainda há desrespeito ao uso de máscara

Feirantes retornam às atividades comerciais com medidas de distanciamento, higienização de produtos e barracas, e uso obrigatório de máscaras.

Ismia Kariny
14:05 | 16/09/2020
Funcionamento de feiras livres deve seguir protocolos de segurança (Foto: Fábio Lima)
Funcionamento de feiras livres deve seguir protocolos de segurança (Foto: Fábio Lima)

As atividades comerciais em feiras livres de Fortaleza voltaram a funcionar desde a segunda-feira, 14. Conforme O POVO apurou, circulando entre feiras da Capital nesta quarta-feira, 16, os comerciantes estão cientes das orientações recomendadas pelo Decreto de flexibilização do Governo do Ceará. Por outro lado, consumidores ainda são flagrados descumprindo o uso obrigatório das máscaras de proteção.

As feiras em espaços abertos estão permitidas nessa etapa da reabertura das atividades econômicas no Estado, desde que observadas as medidas de segurança estabelecidas nos protocolos da Secretaria do Desenvolvimento Econômico e Trabalho (Sedet). 

Nas feiras do Bairro de Fátima, Demócrito Rocha e Jardim América, o movimento estava tranquilo nesta manhã. Os comerciantes se mostraram cientes das orientações do Decreto, que define protocolos de distanciamento, uso obrigatório de máscara e higienização dos produtos e das barracas.

Leia também | Instituto Pró-Hemoce realiza Dia D de Cadastro de Medula Óssea nesta quinta-feira, 17

Entre os feirantes que retomaram as atividades nesta semana, está Ellen Núbia, que não esconde a felicidade de reabrir sua feira no Jardim América. "Estamos cumprindo nosso dever de usar máscara e álcool (em gel). Nossas barracas estão sendo montadas em locais amplos, ao ar livre, para evitar aglomeração", conta a trabalhadora.

Segundo Núbia, higienização das frutas, verduras e das próprias barracas também está fazendo parte da nova rotina. "Precisamos ter consciência que o vírus ainda não foi embora e devemos cuidar uns dos outros", conclui. A feirante também adequou as vestimentas para o retorno com jaleco branco, chapéu e máscara.


Com informações de Fábio Lima e colaboração de Gabriela Feitosa