PUBLICIDADE
Fortaleza
NOTÍCIA

Águas do São Francisco são liberadas para abastecer o Ceará; veja imagens

Estrutura deve garantir segurança hídrica para 4,5 milhões de pessoas na Grande Fortaleza

13:54 | 20/08/2020
Nesta quinta-feira, 20, a comporta do reservatório em Jati, no Ceará, foi acionada para liberar as águas do Projeto de Integração do Rio São Francisco para abastecer o Estado, por meio Cinturão das águas (CAC). O ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho, participou da ação (Foto: Francelio Cardoso / Especial para O POVO)
Nesta quinta-feira, 20, a comporta do reservatório em Jati, no Ceará, foi acionada para liberar as águas do Projeto de Integração do Rio São Francisco para abastecer o Estado, por meio Cinturão das águas (CAC). O ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho, participou da ação (Foto: Francelio Cardoso / Especial para O POVO)

As águas do Projeto de Integração do Rio São Francisco foram liberadas para abastecer o Estado, por meio Cinturão das Águas (CAC), na manhã desta quinta-feira, 20. A comporta do Eixo Norte foi aberta em Jati, no Ceará, nesta quinta-feira pelo ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho. 

Estrutura deve garantir segurança hídrica para 4,5 milhões de pessoas na Região Metropolitana de Fortaleza. As águas chegaram ao Ceará em junho último e desde então estavam enchendo a barragem de Jati, que até ontem estava com 94,8% da capacidade, conforme registro da Secretaria de Recursos Hídricos (SRH).

LEIA MAIS | Conheça o caminho das águas da transposição do São Francisco até Fortaleza

De Jati, a água corre por 53Km no Eixo emergencial do Cinturão das Águas (CAC). As águas seguem até Missão Velha, onde desembocarão no Riacho Seco e, por gravidade, seguirão até o rio Salgado, desaguando no rio Jaguaribe. São aproximadamente 350 km entre o reservatório Jati e o açude Castanhão. É do açude Castanhão que as águas chegam na RMF, por um percurso de 200 km.

Clique na imagem para abrir a galeria
 

Em nota encaminhada ao O POVO, o Ministério do Desenvolvimento Regional garantiu que o ato de acionamento da comporta é uma avanço da situação hídrica do Estado e que trará benefícios importantes. "Além da água ser fundamental para a qualidade de vida e a saúde, irá impulsionar o desenvolvimento econômico regional", afirma em documento o ministro da pasta, Rogério Marinho.

Ainda de acordo com nota, enquanto a água percorre as estruturas do CAC, o Eixo Norte deve seguir com o processo de enchimento, garantindo a "disponibilidade hídrica aos portais que atenderão a Paraíba e o Rio Grande do Norte". Até o momento, Eixo se encontra com 97,53% de execução física.

A nova etapa executada nesta quinta conta com "15 reservatórios, oito aquedutos, três túneis e 155 quilômetros de canais concretados".  Ao todo, órgão estima que "mais de 6,5 milhões de pessoas serão atendidas em 220 municípios do Ceará, Paraíba, Pernambuco e Rio Grande do Norte".