PUBLICIDADE
Fortaleza
NOTÍCIA

"Fortaleza Mais Verde": Roberto Cláudio lança projeto que pretende expandir área verde da Capital

Ação vai contar com duas etapas e deve ter inicio já neste mês de agosto, sendo prevista sua conclusão para dezembro deste ano

Gabriela Almeida
17:16 | 03/08/2020
Roberto Cláudio lançou programa Fortaleza Mais Verde (Foto: Reprodução/Facebook)
Roberto Cláudio lançou programa Fortaleza Mais Verde (Foto: Reprodução/Facebook)

O prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio (PDT), anunciou nesta segunda-feira, 3, por meio de transmissão online, que a Capital vai passar por um projeto de arborização em cinco corredores cicloviários e vai ter áreas verdes transformadas em micro-parques urbanos. Batizado de "Fortaleza Mais Verde", o projeto deve começar já neste mês de agosto e ser entregue ainda em dezembro - quando a gestão do chefe Municipal acaba. 

O programa é uma realização da Secretaria Municipal da Conservação e Serviços Públicos (SCSP) em parceria com a Autarquia de Urbanismo e Paisagismo de Fortaleza (Urbfor) e, de acordo com informações de Roberto Cláudio, a ideia é expandir e preservar a área verde da Cidade. "Muitos desses locais foram ocupados, invadidos e acabam não sendo utilizados de forma prazerosa pela comunidade", destacou o prefeito.

Para que isso aconteça, o projeto vai ser dividido em dois pontos de atuação. O primeiro, chamado por Ciclo Mais verde, acontece neste mês e se encerrará em dezembro deste ano, permitindo a implantação de três mil árvores em cinco importantes corredores cicloviários da Capital - como aqueles localizados na avenida Domingos Olímpio e na avenida Santos Dumont.

O segundo, denominado de Micro Parques Urbanos, vai transformar áreas verdes da Capital em equipamentos ambientais de lazer e será destinado também para outras atividades - como a de ensino. As ações desse passo se iniciam em setembro, por meio de projeto piloto em uma área localizada na avenida Francisco Sá, e estão previstas para encerramento em novembro deste ano. 

"O projeto busca melhorar e aumentar a quantidade de áreas verdes daqui. Fortaleza é uma cidade densa, com alguns biomas dominantes (...) O crescimento acabou impactando na questão ambiental da Cidade e a crise global impactou na área verde mas, apesar disso, ela vem crescendo muito", pontuou Luis Alberto, secretario executivo da SCSP, que estava presente na ocasião do anúncio e explicou como programa será executado.

Saiba como vai funcionar o projeto

Ciclo mais verde:

Essa primeira etapa vai implantar três mil árvores por mês em um corredor cicloviário da Cidade. O objetivo, de acordo com Luis Alberto, é arborizar ciclovias e ciclofaixas, criar conforto térmico para quem pedala e, entre outros, estimular o hábito de andar de bicicleta entre os moradores da Capital.

Cada corredor vai ganhar árvores nativas, sendo batizado com o nome de uma delas. Já neste mês será realizada a primeira implantação e, até o final deste ano, cinco corredores devem ser contemplados- mudando ainda a estética da Cidade.

Ciclofaixa dos oiti: 

O primeiro corredor a ser beneficiado será o da avenida Rogaciano leite. Entre outras árvores que serão implantadas no local, está aquela que deve batizar a ciclofaixa - a oiti, estrutura que pode atingir entre oito e quinze metros de altura.

Ciclofaixa dos Ipês:

Já em setembro serão implantadas árvores no corredor da avenida Domingos Olímpio. Para batismo, foi escolhido a especie ipê, conhecida pelos cachos de flores de cores intensas e pelo grande porte que tem.

Ciclofaixa das aroeiras:

Em outubro, será a vez da ciclofaixa localizada na avenida Urucutuba, no bairro Bom Jardim, ser beneficiada. Entre as espécimes implatadas no local, devem estar as árvores conhecidas como aroeiras- que chegam a ter um porte médio e foram escolhidas para darem nome ao local.  

Ciclovia das mungubas:

O penúltimo projeto será destinado a avenida Castelo Branco. Acontecendo em novembro, a implantação vai contar - entre outras, com as árvores tropicais chamadas de mungubas, que batizam o corredor.

Ciclofaixa da sibipiruna:

A sibipurina é uma árvore que pode chegar a ter 28 metros de altura. Ela foi escolhida como uma das espécimes que devem ser implantadas em dezembro deste ano, no último corredor prestigiado, o da avenida Santos Dumont - que vai passar a ter o nome da espécime. 

Micro parques urbanos:

A segunda parte do projeto busca "transformar pequenas áreas verdes em bosques a serem usados pela comunidade". Com inicio em setembro, será realizado um projeto piloto em uma área verde localizada na avenida Francisco Sá, próximo ao bairro Barra do Ceará. De acordo com Luis, existem pelo menos 300 espaços em Fortaleza que podem ser reaproveitados, havendo possibilidade de uma ampliação do programa.

Assim como o projeto piloto, as outras áreas escolhidas podem receber - entre outros, calçadas, vias de acesso, mobiliário urbano e hortas medicinais. A Ubfor será o órgão responsável por fiscalizar esses espaços e garantir que a comunidade desenvolva uma politica de gestão e de cuidados com eles.

Para completar as duas etapas, o prefeito afirmou que está "correndo contra o tempo" e garantiu que esse seria apenas um dos programas de arborização desenvolvidos por órgãos da prefeitura durante sua gestão. A sociedade, o chefe do Municipal ainda fez um apelo: "Deem sugestões e avaliem, para que possamos decidir ampliar para outras áreas da cidade", pediu.