PUBLICIDADE
Fortaleza
NOTÍCIA

Urbanização do Parque Ecológico do Passaré deve começar em agosto deste ano

O prefeito Roberto Cláudio assinou a ordem de serviço para o início das obras na última quinta-feira, 30

Gabriela Feitosa
12:02 | 31/07/2020
O Horto Municipal é um espaço de lazer da Prefeitura de Fortaleza   (Foto: MAURI MELO/O POVO)
O Horto Municipal é um espaço de lazer da Prefeitura de Fortaleza (Foto: MAURI MELO/O POVO)

As obras de urbanização e revitalização do Parque Ecológico do Passaré devem começar em agosto desse ano e durar cerca de dez meses, segundo prefeitura de Fortaleza. O prefeito Roberto Claudio assinou a ordem de serviço na última quinta-feira, 30. Na ocasião, o gestor destacou a valorização do espaço público. O parque possui uma área de preservação de aproximadamente 291 mil metros quadrados - ou cerca de 30 hectares. A região possui espécies diversas de vegetação e árvores nativas. O local também abriga a lagoa do Passaré, o Zoológico Municipal Sargento Prata e o Horto Florestal Municipal Falconete Fialho.

O projeto será executado pela Secretaria Municipal da Infraestrutura (Seinf), que irá realizar obras de urbanização em torno da lagoa, com a construção de calçadão para caminhada, equipamentos esportivos e de lazer, como academias e campo de futebol, além de nova iluminação, mobiliários urbanos e paisagismo. De acordo com a prefeitura, será construído, ainda, um píer em madeira, com guarda-corpo e degraus para dar acesso aos pedalinhos que serão oferecidos para passeios na Lagoa do Passaré.

Sobre o projeto

Conforme informações da Seinf, o Parque receberá também dois estacionamentos internos nas duas entradas principais com 200 vagas para veículos. As obras, que terão início em agosto deste ano, terão duração de 10 meses e investimentos de R$ 9 milhões.

Manuela Nogueira, secretária da Infraestrutura, contou ao O POVO que a obra foi dividida em duas etapas de acordo com suas especificidades. A primeira deverá se concentrar mais na urbanização da lagoa do Passaré. A previsão é realizar a licitação da segunda parte até o fim deste ano. Já a segunda, conforme Manuela, se concetra mais nas edificações do parque, como a construção de prédios administrativos. "Na primeira fase estão contemplados pelo menos 25 hectares do parque", acrescentou a secretária. Sobre o término da gestão de Roberto Cláudio ainda este ano, Manuela explicou: "Essa não é uma obra que finaliza até dezembro, mas a gente vai fazer o possível para ter alguma etapa da obra entregue até dezembro, como o campinho de grama sintética".

O projeto foi feito em parceria com a Autarquia de Urbanismo e Paisagismo de Fortaleza (Urbfor), que deverá continuar cuidando do parque quando ele ficar pronto. "A UrbFor é uma espécie de "secretaria" da Prefeitura que trata do cuidado, manutenção das árvores e jardins de Fortaleza. A ideia é revitalizar essa fauna e flora do local", conta Manuela Nogueira. 

Ainda conforme a titular da Seinf, objetivo das obras é "trazer vida" ao parque e integrar a população local. "Algumas pessoas de Fortaleza não sabem que ali tem uma lagoa, o zoológico", aponta. A secretária deu outros exemplos de obras de revitalização em Fortaleza, como a Lagoa da Parangaba, que têm também esse objetivo de descentralizar os hábitos de convivências do fortalezense.

Na ocasião da assinatura da ordem de serviço, RC ressaltou que este é mais um exemplo de valorização do espaço público. Prefeito afirmou que as obras devem criar alternativa de esporte, lazer e trazer mais segurança para o local, com mais iluminação e adensamento de pessoas”.

Na assinatura da ordem de serviço, também estava presente o titular da Secretaria do Meio Ambiente do Estado do Ceará (Sema), Artur Bruno.

Veja aqui a maquete eletrônica da obra