PUBLICIDADE
Fortaleza
NOTÍCIA

Departamento da UFC faz campanha para a compra de computadores a partir da venda de obras de arte

Meta é arrecadar R$ 300 mil para custear computadores e softwares para 57 alunos de arquitetura e urbanismo e design

Ítalo Cosme
12:16 | 08/07/2020
Risografia Rian Fontenele. Gravura formato A3 risografia em 1 cor (vermelho) sobre papel pólen 90 g  (Foto: Divulgação)
Risografia Rian Fontenele. Gravura formato A3 risografia em 1 cor (vermelho) sobre papel pólen 90 g (Foto: Divulgação)

O Departamento de Arquitetura e Urbanismo e Design da Universidade Federal do Ceará (UFC) lançou campanha online de financiamento coletivo para comprar computadores para 57 alunos em situação de vulnerabilidade econômica. Aos doadores são oferecidas artes cedidas por artistas e arquitetos (imagens de algumas obras estão aqui na matéria). A maioria absoluta das obras fez parte da exposição Intersecção: Arte, Arquitetura, UFC, curada por Andréa Dall'Olio, no Museu de Arte da UFC (Mauc) em 2020.

Entre o material estão livros de arte e arquitetura, doados por professores do projeto; obras de arte originais, cedidas por artistas e arquitetos; reproduções em risografias A3 e A2, ambas numeradas de parte desse acervo. O iniciativa tem apoio da Associação Técnico-Científica Engenheiro Paulo de Frontin (Astef) e Museu de Arte da UFC (Mauc).

Aquarela Aléxia Brasil. Gata, 2020, aquarela em papel, formato A3
Aquarela Aléxia Brasil. Gata, 2020, aquarela em papel, formato A3 (Foto: Divulgação)

A expectativa do “Solidariedaud”, como se chama o projeto, é arrecadar R$ 300 mil para arcar com as despesas das máquinas, dos programas e do material para os discentes. “Nós trabalhamos com computadores extremamente potentes e programas caríssimos. A arquitetura não consegue se desenvolver sem a tecnologia. Antes da pandemia, os alunos utilizavam as instalações da Universidade. Com o isolamento, as desigualdades se ampliaram, e os discentes não têm condições de voltarem às aulas”, comentou Márcia Cavalcante, coordenadora do curso de Arquitetura e Urbanismo da UFC.

Além dela, encabeçam a iniciativa o chefe do departamento, Renan Leite, e o coordenador curso de Design, Guilherme Ferreira. Márcia ressalta que a ação é para fortalecer as atividades inclusivas do departamento, que conta com mais de 50% do corpo discente como cotista. “Nossos alunos estão saindo para trabalhar em suas cidades de origem, e com certeza vai mudar nossa realidade social. Essa inclusão perpassa pela inclusão digital”, considera a professora.

Tela Napoleão Ferreira. Tinta acrílica sobre madeira (1,00x1,30m). Emoldurada
Tela Napoleão Ferreira. Tinta acrílica sobre madeira (1,00x1,30m). Emoldurada (Foto: Divulgação)

“Nós não vamos fugir disso (aulas remotas). Nós resolvemos encarar essa campanha. Os arquitetos e artistas doaram essas obras. Por isso, o Mauc está com a marca envolvida.” Para tanto, um questionário foi lançado via Google Forms aos estudantes do departamento. A pesquisa foi organizada pelo aluno do 8º semestre do curso de Arquitetura e Urbanismo Franklin Lemos. Segundo ele, o número de alunos com necessidades de equipamentos ainda pode ser maior.

O objetivo, afirma o estudante, é garantir a isonomia entre os estudantes. “Muitos alunos não têm computador algum. Sem acesso, não tem como viabilizar a aula remota. O celular não é suficiente para as atividades que a gente desenvolve. Nós fazemos muitos mapeamentos pela cidade, propostas de intervenção nas áreas e em casas, a depender do semestre”, expõe. Ele detalha que, a princípio, serão beneficiados 37 alunos do curso de Arquitetura e Urbanismo e 20 do Design. Até a manhã desta quarta-feira, 8, o projeto já alcançava quase R$ 10 mil.

Na UFC, as aulas não chegaram a ser suspensas por completo e algumas disciplinas mantiveram as atividades remotamente. Na última quarta-feira, 2, o Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão (Cepe) da Universidade aprovou o Plano Pedagógico de Emergência, que prevê o retorno obrigatório em 20 de julho, por meio remoto. A medida vale para os cursos de graduação, pós-graduação e Casas de Cultura Estrangeira