PUBLICIDADE
Fortaleza
Noticia

Confira os eventos astronômicos que podem ser visto em Fortaleza de julho

Visualização dos planetas Júpiter e Saturno já é possível e uma chuva de meteoros deverá ter o pico no dia 29 do mês

Luana Façanha
20:55 | 02/07/2020
O planeta Júpiter e três luas galileanas: Europa, Io e Ganimedes, na noite de 28 de junho. Júpiter tem o diâmetro de, aproximadamente, 11 Terras (Foto: Heliomárzio Moreira)
O planeta Júpiter e três luas galileanas: Europa, Io e Ganimedes, na noite de 28 de junho. Júpiter tem o diâmetro de, aproximadamente, 11 Terras (Foto: Heliomárzio Moreira)

Fenômenos astronômicos prometem ser atração no céu de Fortaleza durante as noites de julho, podendo ser observados principalmente de locais distantes de luzes urbanas fortes. Neste mês, será possível observar os planetas Júpiter e Saturno, além de uma chuva de meteoritos no fim do mês.

De acordo com o diretor do Planetário Rubens Azevedo, Demerval Carneiro, os planetas Júpiter e Saturno já podem ser observados em Fortaleza, próximos um do outro, a partir das 21 horas desta quinta-feira, 2. “Basta olhar para o leste (nascente), e será possível ver dois objetos luminosos que não cintilam (não piscam, ao contrário das estrelas). O mais brilhante é Júpiter (que fica acima) e outro, um pouco amarelado, é Saturno, mais embaixo. Com um pequeno telescópio, pode-se ver os anéis de Saturno”, explica.

No fim do mês, acontecerá ainda chuva de meteoros, que são pedaços de cometas que ficaram vagando em órbita do Sol. “Quando a Terra atravessa a região onde se encontram, eles se chocam com a atmosfera, e geram muito atrito. Com isso, (registra-se) o calor e o rastro de luz no céu”. Muitas vezes chamados de estrelas cadentes, os meteoros podem ser vistos em um céu que não esteja nublado.

Segundo Demerval, essa chuva normalmente ocorre de 12 de julho a 23 de agosto, mas o pico máximo é em 29 de julho. “Se o céu estiver limpo é só olhar à direita do nascente, a partir da meia noite do dia 29 até as 4 da manhã”. Ele explica que a partir do dia 30, ainda é possível ver o fenômeno, que vai perdendo o brilho com o passar dos dias.