PUBLICIDADE
Fortaleza
NOTÍCIA

Pacientes com câncer poderão interromper tratamento por falta de recursos em casa de apoio de Fortaleza

O local atende 40 pessoas em tratamento de quimioterapia e radioterapia vindas do interior do Estado; as despesas mensais chegam a R$ 100 mil

Lais Oliveira
12:58 | 30/04/2020
Os pacientes hospedados em tratamento de radioterapia e quimioterapia recebem suporte de profissionais das áreas de terapia ocupacional, fisioterapia, fisioterapia, nutrição, psicologia e assistência social, por exemplo
Os pacientes hospedados em tratamento de radioterapia e quimioterapia recebem suporte de profissionais das áreas de terapia ocupacional, fisioterapia, fisioterapia, nutrição, psicologia e assistência social, por exemplo (Foto: Divulgação/Casa de Apoio Nossa Casa)

Instituições sem fins lucrativos que sobrevivem por meio de doações sofrem com os efeitos da crise econômica causada pela pandemia do novo coronavírus. É o caso da instituição de apoio Nossa Casa, em Fortaleza, que atende 40 pacientes com câncer vindos do Interior. Sem recursos financeiros para funcionar e com o aumento das despesas, a administração da casa teme pela interrupção do tratamento dos pacientes.

As despesas mensais do local chegam a R$ 100 mil hoje, incluindo custos com alimentação, higienização, lavanderia e pagamento de dez funcionários contratados. Equipamentos e produtos de prevenção à Covid-19, como máscaras e álcool em gel, também tiveram de ser adotados já que a maioria dos pacientes atendidos é de idosos. Anteriormente os gastos variavam entre R$ 70 mil e R$ 75 mil.

Antes a casa de apoio contava com recursos de uma loja própria e de um bazar que colaboravam para cobrir os custos. Porém, essas atividades tiveram de ser paralisadas por causa das medidas de isolamento social. Além disso, um centro de imagens que também captava recursos para a casa, por meio de exames a preços acessíveis, teve redução considerável na demanda.

A vice-presidente da Associação Nossa Casa, Daniele Castelo Branco, projeta uma queda maior que 70% na captação de recursos do local em virtude da pandemia. "A nossa despesa só aumentou. Os pacientes não estão voltando para o interior no final de semana porque não há transporte. Antes ficávamos com quatro ou cinco, mas hoje a casa continua lotada",diz. A Associação coordena a Casa de Apoio Nossa Casa.

Os pacientes hospedados em tratamento de radioterapia e quimioterapia recebem suporte de profissionais das áreas de terapia ocupacional, fisioterapia, fisioterapia, nutrição, psicologia e assistência social, por exemplo.

Daniele se preocupa com a manutenção da casa, visto que os pacientes com câncer não podem interromper seus tratamentos. "As doações de alimento têm chegado. Nosso principal problema é financeiro", avalia. Ela ressalta que alguns os doadores fixos que contribuíam todo mês também ficaram sem condições financeiras de continuar ajudando.

A vice-presidente da Associação também se sensibiliza com a situação de outras instituições sociais que passam por dificuldades para se manterem. "Chegamos onde o governo não chega e ficamos responsáveis por pessoas mais carentes", salienta, pedindo maior atenção do poder público.

SOBRE A ASSOCIAÇÃO

A Associação Nossa Casa atua há 16 anos e oferece serviços humanizados e especializados em Assistência Social e Saúde às pessoas acometidas pelo câncer.

A entidade sem fins lucrativos surgiu da iniciativa e união de esforços da sociedade civil, dos funcionários e pacientes do Centro Regional Integrado de Oncologia (CRIO).

Saiba como ajudar:

Dados para depósito em conta:

Associação N Casa AP CANC
Banco do Brasil
Agência: 3253-0
Conta Corrente: 17830-6
CNPJ: 06.300185/0001-36

Onde: rua Francisco Calaça – Álvaro Weyne, Fortaleza

Contato: (85) 3521.1538/ 98123.7363 (Cecília ou Lara) ou [email protected]

Mais informações: FacebookInstagram e site da associação