PUBLICIDADE
Fortaleza
NOTÍCIA

Ônibus podem ter paralisações momentâneas nesta sexta-feira, aponta Etufor

O Sindiônibus afirma que não há nenhuma adesão dos seus trabalhadores aos protestos e o funcionamento da frota deve acontecer normalmente

09:32 | 14/06/2019
Ônibus tiveram pneus furados na Avenida da Universidade
Ônibus tiveram pneus furados na Avenida da Universidade(Foto: Lia Bruno/ O POVO)

A circulação de ônibus pode passar por paralisações momentâneas nesta sexta-feira, 14, em Fortaleza. De acordo com a Empresa de Transporte Urbano de Fortaleza (Etufor), a programação dos coletivos na Capital é normal, mas pode haver intervenções do sindicato, principalmente no período da manhã.

Leia também: Manifestantes bloqueiam trânsito na Avenida da Universidade nesta manhã de protestos

A Etufor ainda aconselha que os passageiros evitem usar linhas que passem pelo Centro, bairro onde os protestos contra reformas e contra cortes na educação estão programados para acontecer nesta manhã. A taxa de eficiência do transporte coletivo no momento da publicação desta matéria era de 93%, índice considerado normal pela Etufor. Na época dos ataques, por exemplo, essa taxa chegou a 40%.

O Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Estado do Ceará (Sindiônibus) afirmou que não há nenhum tipo de adesão dos trabalhadores à greve geral e que o funcionamento da frota deve ser normal durante esta sexta-feira.

"Asseguramos que alguns problemas pontuais estão sendo tratados pelas equipes do Sindiônibus que estão nas ruas para garantir a oferta do transporte aos cidadãos de Fortaleza", afirmou o sindicato em nota.

Algumas rotas foram alteradas devido a bloqueios de protestos contra a reforma da Previdência e contra os cortes na educação em ruas da Capital. As linhas que fazem a ligação entre a Parangaba e o Centro estão indo apenas até o cruzamento da Avenida da Universidade com a a 13 de Maio e retornando. Já entre o Antônio Bezerra e o Papicu, os ônibus precisam desviar da avenida Duque de Caxias pela avenida Eduardo Girão.

Também nesta manhã, passageiros precisaram descer do ônibus e continuar para seu destino andando. Na região, 20 veículos tiveram seus pneus furados por manifestantes e pararam de circular.

Redação O POVO Online