PUBLICIDADE
Fortaleza
NOTÍCIA

Centro de atendimento para pessoas em situação de rua é reinaugurado no bairro Damas

Em oito anos, a unidade chegou a atender mais de 3.900 pessoas em situação de rua no bairro Benfica

14:41 | 29/05/2019
Prédio alugado pela Prefeitura fica na avenida João Pessoa
Prédio alugado pela Prefeitura fica na avenida João Pessoa (Foto: Fabio Lima/Fabio Lima)

Antes funcionando em um prédio de condições precárias na Avenida da Universidade, o Centro de Referência Especializado para População em Situação de Rua (Centro Pop) - Unidade Benfica ganhou nova localização nesta terça-feira, 28. A sede agora fica na avenida João Pessoa e deve atender pelo menos 130 pessoas em situação de rua diariamente. Além de oferecer refeições, o local promove oficinas duas vezes ao dia, atendimento psicológico e jurídico.

A coordenadora da unidade, Gardênia Maria Ximenes, relembra que na outra sede até os banheiros não eram suficientes para a demanda. Com a nova estrutura, as pessoas atendidas terão refeitório, três banheiros (incluindo um com acessibilidade para deficientes físicos), espaços com privacidade para atendimentos psicológicos, sala de aula e áreas de convívio social. A partir desta quinta-feira, 30, serão distribuídos panfletos explicando o que será oferecido pelo equipamento às pessoas em situação de rua da região.

Nos últimos oito anos, foram mais de 3.900 pessoas atendidas pelo Centro Pop do bairro Damas. Gardênia explica que todos que recebem ajuda são cadastrados nos sistemas do equipamento, desde quem vai para uma refeição até quem participa das atividades frequentemente. De acordo com o único Censo e Pesquisa Municipal sobre População em Situação de Rua, feito em 2015, Fortaleza tinha 1.718 pessoas nessas condições. O dado nunca foi atualizado .

Além desta unidade, há um Centro Pop no bairro Centro, bem como pousadas sociais, unidades de acolhimento de homens, mulheres e famílias e casas de passagem para esse público.

Em junho, um novo Restaurante Social será inaugurado pela Secretaria Municipal dos Direitos Humanos e Desenvolvimento Social (SDHDS). No local será possível fazer uma refeição pelo preço simbólico de R$ 1. De acordo com Gardênia, das 130 pessoas que tomam café da manhã no local, apenas as 30 primeiras podem ficar para o almoço devido às limitações dos insumos. Com o novo restaurante, os outros atendidos também poderão garantir a refeição.

Centro de referencia especializado para população em situação de rua oferece serviços para essa população
Centro de referencia especializado para população em situação de rua oferece serviços para essa população (Foto: Fabio Lima)

Novos Caminhos

Projeto da Prefeitura e da Secretaria Nacional de Políticas sobre Drogas (Senad), o Novos Caminhos busca trabalhar quatro eixos com as pessoas em situação de rua: o convívio social, a qualificação profissional, a inclusão produtiva e a provisão de moradia provisória. A primeira edição do projeto aconteceu em 2018 e este ano a parceria deve se repetir com o dobro de orçamento, que chega a R$ 2 milhões. Cerca de 400 moradores de rua da Capital devem participar das atividades do curso.

Carlos Cosme do Nascimento, 39, vai começar a trabalhar de carteira assinada novamente após passar pelo projeto. O homem trabalhava com construção civil, mas como consequência da dependência química, acabou brigando com a mãe e começou a morar na rua. Depois de longos anos de tratamento, Carlos está com expectativa de voltar para o convívio da família, agora com um emprego. A vaga será cedida pela SDHDS em uma das unidades de atendimento a moradores de rua.

Carlos Cosme do Nascimento, 39, ex-morador de rua que deve voltar a trabalhar de carteira assinada em breve
Carlos Cosme do Nascimento, 39, ex-morador de rua que deve voltar a trabalhar de carteira assinada em breve (Foto: Fabio Lima)

“A expectativa é mudar de vida e nunca mais voltar para uma situação dessas”, diz Antônio Batista Silva, 42. Ele também participou da primeira edição do projeto Novos Caminhos e irá começar a trabalhar como serviços gerais ou porteiro em algum dos equipamentos da Prefeitura.

Como ajudar

A coordenadora do Centro Pop - Unidade Benfica afirma que as pessoas atendidas no local precisam de doações de roupas, colchões, lençóis e outros artigos de casa. Para quem deseja ajudar, o Centro dispõe de um carro para buscar os produtos doados. Visitas ao equipamento também são bem-vindas, tanto para doações quanto para propor oficinas para a população de rua. 

Telefone para contato do Centro Pop - Unidade Benfica: (85) 3105 3522 ou (85) 3105 3438

Alexia Vieira/ Especial para O POVO