PUBLICIDADE
Fortaleza
NOTÍCIA

Fortaleza tem 321 espaços públicos adotados pela população

Projetos de adoção de praças por empresas ou pessoas físicas devem ser analisados e aprovados pela Prefeitura

14:40 | 20/05/2019
A Praça das Flores, entre a avenida desembargador Moreira e a rua Barbosa de Freitas, no bairro Aldeota, foi adotada por uma empresa
A Praça das Flores, entre a avenida desembargador Moreira e a rua Barbosa de Freitas, no bairro Aldeota, foi adotada por uma empresa(Foto: Mauri Melo/Mauri Melo)

Com o objetivo de despertar a consciência da população sobre a necessidade de cuidar de espaços públicos, a Prefeitura de Fortaleza permite que empresas, associações ou pessoas físicas adotem praças. Desde 2013, cidadãos podem se voluntariar e cuidar também de áreas verdes e canteiros. São 321 locais na Capital de responsabilidade compartilhada com a população por meio da adoção. A manutenção desses locais deve ser alvo de fiscalização dos moradores e dos órgãos municipais.

Uma das principais áreas verdes da Aldeota é a praça Dr. Carlos Alberto Studart Gomes, conhecida popularmente como Praça das Flores. O local foi adotado pela empresa Bspar e recebeu reforma em maio de 2016. Parquinho com brinquedos infantis, academia ao ar livre e quadra esportiva são alguns dos equipamentos instalados pelo responsável adotivo da praças. No entanto, floristas que vendem seus produtos na praça tem opinião dividida sobre a manutenção da área.

Socorro Siqueira, florista que trabalha na praça há 20 anos, afirma que o local está melhorando nos últimos anos. “Os garis vem de manhã para limpar, outras pessoas fazem manutenção. Antes aqui não tinha vida, não tinha crianças, hoje tem”, opina. A única reclamação que tem é a quantidade de gatos abandonados da praça. Rosa Moura, também comerciante, diz que o mau cheiro deixado pelos animais é “terrível”. Ela também explica que as podas das árvores não são feitas com tanta periodicidade. “Dá um vento ou uma chuva forte e os galhos caem. A gente tem que ficar se abaixando”.

(Foto: Mauri Melo)

O paisagista Cleiton Brito diz perceber maior manutenção da praça do que em outras áreas verdes da cidade e considera o local mais limpo, mas concorda que a poda das árvores deveria acontecer com mais frequência. A poda é de responsabilidade da Autarquia de Paisagismo e Urbanismo de Fortaleza (URBFor). Já o florista Israel Máximo pede maior atenção à segurança da praça, pois assaltos são frequentes tanto aos comerciantes quanto aos visitantes. Ele aponta ainda que a praça poderia ser mais divulgada e o espaço melhor utilizado para eventos e feirinhas.

COMO ADOTAR PRAÇAS

Quem deseja adotar uma praça, canteiro ou área verde, deve se dirigir até a secretaria regional que cuida do bairro onde o espaço é localizado e solicitar a abertura de um processo administrativo. Depois disso, a regional irá enviar o pedido para a Secretaria Municipal de Urbanismo e Meio Ambiente (Seuma). É preciso enviar uma série de documentos, uma carta de intenção e um plano de trabalho especificando o que será feito no local.

Espaços públicos adotados devem receber uma placa especificando quem é o responsável pela área. No site da Prefeitura de Fortaleza é possível ter acesso à lista de locais com os nomes de quem adotou cada espaço. Também existem cartilhas e materiais que explicam os parâmetros para urbanização de áreas públicas, como tamanho de calçadas, dimensões de estacionamentos e tipos de mobiliário urbano de acordo com a legislação de Fortaleza.

FISCALIZAÇÃO

Para reclamar sobre falta de manutenção das praças, os cidadãos podem entrar em contato com a regional do seu bairro. A poda de árvores pode ser solicitada por meio da Central 156 que funciona 24 horas. De acordo com a Prefeitura, um engenheiro agrônomo da UrbFor é enviado ao local para avaliar a necessidade do corte.

Alexia Vieira