PUBLICIDADE
Fortaleza
NOTÍCIA

Fortaleza tem redução de 59,6% no número de assassinatos nos três primeiros meses do ano

O resultado é comparado com o mesmo período do ano passado

10:48 | 10/04/2019
André Costa diz que contratações de psicólogos foram autorizadas em janeiro, mas ainda não ocorreram
André Costa diz que contratações de psicólogos foram autorizadas em janeiro, mas ainda não ocorreram(Foto: Gustavo Simão/especial para O POVO)

O primeiro trimestre de 2019 terminou com redução de 59,6% no total de Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLI) em Fortaleza, quando comparado ao mesmo período do ano passado. Levando em conta apenas o mês de março, a diminuição chegou a 51,9% - passando de 133 para 64 casos na Cidade. A Capital chegou, assim, ao 13º mês de queda no total de homicídios. 

Os CVLIs são os homicídios dolosos, lesões corporais seguidas de morte e roubos seguido de morte (latrocínio).

O secretário da Segurança Pública do Ceará, André Costa, afirmou que "quase a totalidade" dos homicídios é causado pela rivalidade dos grupos criminosos. "A gente continua infelizmente com esse clima de disputa entre eles", considerou.

Costa ainda atribuiu a diminuição da violência a um trabalho de integração, com participação das prefeituras. "Temos diversos fatores que influenciam na violência e boa parte deles está a cargo das prefeituras. Algumas áreas estão muito degradadas, é preciso melhorar a urbanização e a conservação pública", acrescentou.

As informações foram divulgadas em entrevista coletiva, na manhã desta quarta-feira, 10, pela Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS).

Dados do Ceará

As estatísticas indicam que, no Ceará, o número também teve redução: 56,6% em relação aos três primeiros meses do ano e 54,3% em relação ao mês de março, na comparação com 2018.

A Região Metropolitana de Fortaleza registrou a maior redução do primeiro trimestre entre as regiões, de 60,1%.

Roubos e Furtos

Em Fortaleza, os Crimes Violentos contra o Patrimônio 1 (CVPs 1), que incluem roubos à pessoa e de documentos, tiveram redução de 25,4% no primeiro trimestre de 2019. No Estado, caiu 24,8%.

Já em relação a crimes que envolvem roubos à residência, de veículos, de carga e com restrição da liberdade da vítima (CVPs 2), houve uma queda de 49,4% no Estado.

Considerando apenas a Capital, o resultado chegou a 59,1% de diminuição.

Redação O POVO Online