PUBLICIDADE
Notícias
RANKING WEB OF UNIVERSITIES

UFC avança e ocupa primeira posição do Norte e Nordeste em ranking internacional

A Universidade Estadual do Ceará (Uece) também ficou entre as 100 melhores do País, ocupando a 62ª posição

23:39 | 07/02/2019
A Universidade Estadual do Ceará também ficou entre as 100 melhores do País, ocupando a 62ª posição. (Foto: Jr. Panela/UFC)
A Universidade Estadual do Ceará também ficou entre as 100 melhores do País, ocupando a 62ª posição. (Foto: Jr. Panela/UFC)

Segundo o Ranking Web of Universities, que põe em ordem as melhores universidades do mundo por país, mostrou a Universidade Federal do Ceará (UFC) como a melhor do Norte e Nordeste brasileiro. A divulgação foi feita no início deste ano, com classificação elaborada pelo Conselho Superior de Investigações Científicas (CSIC), órgão vinculado ao Ministério da Educação e Formação Profissional da Espanha. A Universidade Estadual do Ceará (Uece) também ficou entre as 100 melhores do País, ocupando a 62ª posição.

Além disso, na avaliação nacional, passou da 12ª para a 11ª colocação no País, em comparação com o ranking de 2018.1. Se consideradas apenas as instituições federais de ensino superior (Ifes), a UFC fica na 8º posição do Brasil.

O reitor da UFC, professor Henry Campos, diz que a notícia “consolida a liderança acadêmica” entre as regiões citadas. Para ele, o resultado "deve constituir motivo de celebração por toda a comunidade universitária".

Na lista mundial, a Universidade Federal do Ceará também se destacou, avançando 42 posições e ficando entre as 714 maiores do mundo. No comparativo com as instituições de ensino da América Latina, a UFC sobe ao 19º lugar, galgando duas posições em relação ao ranking de 2018.1.

O Ranking Web of Universities realiza a pesquisa com 11.998 instituições em todo o mundo. O objetivo do relatório, conforme seus responsáveis, é promover a presença acadêmica na Internet, apoiando as iniciativas de acesso aberto para aumentar a transferência de conhecimento científico e cultural gerado pelas universidades para a sociedade. Ele é construído por meio de dados da web publicamente disponíveis, levando-se em consideração quatro indicadores: presença, visibilidade, transparência (ou abertura) e excelência.

O ranking afere a visibilidade e a presença das universidades na Internet partindo do pressuposto de que a dimensão de uma instituição de ensino superior se traduz na rede. Não se trata de uma avaliação dos seus sites, nem de sua popularidade aferida pela audiência.

Os pesquisadores do CSIC avaliam diversas fontes de dados, levando em conta critérios como número de resultados indexados de pesquisas, citações de autores, quantidade de backlinks originados por redes externas e quantidade de artigos entre os 10% mais citados em 26 disciplinas.