PUBLICIDADE
Notícias
TAXAS E SEGURANÇA

Motoristas da Uber e 99Pop protestam contra medidas dos aplicativos de transporte

Algumas reivindicações são a diminuição da porcentagem coletada por uma das empresas e mais segurança para os motoristas

12:14 | 06/02/2019
(Foto: ítalo Cosme/ Especial para O POVO)
(Foto: ítalo Cosme/ Especial para O POVO)

Atualizada às 15h58min

Cerca de 100 carros integram protesto realizado por motoristas de aplicativos de transporte particular, Uber e 99Pop, contra as próprias empresas, alegando taxas altas e pedindo mais segurança para os trabalhadores. A Drive Fortal, uma associação destes profissinais, puxa a manifestação.

Os manifestantes começaram a concentração na rua Trinta e Um de Março, na Praia do Futuro e seguiram até a sede da Uber em Fortaleza, na Engenheiro Santana Júnior, para entregar um manifestado assinado pelos motoristas à empresa. Os motoristas da Uber tentaram entregar um documento solicitando a redução da taxa administrativa da plataforma para 12,99%, mais dados sobre os usuários e segurança para os profissionais. 

De lá, seguiram para o escritório da 99 Pop em cortejo. Lá, o trânsito foi organizado pelos próprios motoristas que tentavam entregar o manifesto com as demandas à plataforma. Os condutores da empresa solicitavam ferramentas de segurança, também maior detalhamento sobre os usuários. O documento foi recebido pela 99 Pop. 

Sandro Alves de Lima, motorista e um dos organizadores, afirma que o objetivo é abordar a lei da regulamentação, que estaria sendo descumprida. "Vamos pedir providência às empresas, se não derem, vamos cobrar o Poder Público", avisou.

O documento que a categoria está entregando tem entre as reivindicações a permissão dos motoristas de visualizarem previamente o destino do passageiro, redução de taxa administrativa cobrada pela plataforma para 12,99%, entre outras. Esta taxa, se refere ao valor que a empresa coleta do dinheiro de cada viagem, no caso da Uber.

Daniel Reis, motorista da Uber, afirma que o proposto era cobrar apenas 25% em cima da corrida, mas relata que a empresa chega a cobrar "49%, às vezes mais pela corrida". 

Em nota, a Uber informou ao O POVO Online que "em julho de 2018, a Uber aprimorou o modelo de pagamentos para motoristas parceiros no Brasil e passou a levar em conta o tempo e a distância efetivamente de cada viagem". Com isso, "a Uber acabou com a taxa fixa (25% no Uber X e demais categorias e de 20% no Uber Black) e adotou taxa de serviço variável, calculada a cada viagem".

"Independente desta variação maior ou menor, o ganho líquido do motorista parceiro não foi alterado. Com a mudança, a Uber ganhou flexibilidade para compensar diferenças de estimativas aos usuários, garantiu estabilidade e transparência nos valores recebidos pelos motoristas e adquiriu maior agilidade para responder à realidade das cidades brasileiras", comunicou a Uber.

Sobre a segurança, a nota da empresa informa que "lançou em agosto do ano passado seu novo aplicativo para motoristas, que inclui a informação de qual será a forma de pagamento antes de o usuário embarcar". Além disso, a Uber diz que "os parceiros contam com um número de telefone 0800 para registrar e solicitar apoio da Uber depois que tiverem comunicado incidentes às autoridades e estiverem em segurança".

Em nota,  A 99 destacou a equipe que utiliza para garantir a segurança dos motoristas. Segundo a empresa, o grupo é composto por mais de 70 pessoas, incluindo ex-militares, engenheiros de dados e psicólogos. "O time trabalha 24 horas por dia, sete dias por semana, cuidando exclusivamente da proteção dos usuários", pontuou. 

 

"A 99 tem como política estar sempre aberta ao diálogo com os usuários, motoristas e passageiros. A empresa respeita o direito à liberdade de expressão e manifestação dentro dos limites legais e da ordem pública", relatou.

Redação O POVO Online,

Com informações do repórter Ítalo Cosme