PUBLICIDADE
Fortaleza
Centro

Usuários de crack ameaçam atear fogo em comércio no entorno de praça no Centro, denunciam lojistas

Uma loja foi incendiada e os comerciantes foram avisados que outros estabelecimentos poderiam ser atacados caso houvesse "ordem"

22:56 | 10/01/2019

FOTOS: Evilásio Bezerra

Uma cracolândia ocupa a Praça Castro Carreira , conhecida como a Praça da Estação, no Centro de Fortaleza. O entorno também é tomado por pessoas que fazem uso do entorpecente e aproveitam a movimentação para abordar quem passa. Elas costumam pedir dinheiro no local.

O POVO Online visitou a Praça da Estação após um incêndio criminoso, na rua Deputado João Moreira. O crime aconteceu na madrugada da segunda-feira, 7, e gerou um prejuízo de aproximadamente R$ 10 mil em roupas, fora o próprio espaço do comércio que foi atingido.

Além do drama da proprietária, os comerciantes do complexo, que fica no entorno do Teatro Carlos Câmara, estão assustados. Eles relataram que usuários de crack passam diariamente e ameaçam atear fogo nas outras lojas caso recebam as respectivas ordens. "Eles dizem que quando recebem as ordens têm que cumprir", disse uma das comerciantes.



Em uma lanchonete, nas proximidades, o proprietário diz que, por pouco, não teve o estabelecimento atingido. Ele recebeu informações que, durante a madrugada, indivíduos chegaram a tentar atear fogo, mas foram impedidos por moradores de rua. O motivo é que ele oferece alimento aos moradores e, por isso, teria sido poupado.

A área é considerada turística e fica em frente ao Centro de Turismo do Ceará. Conforme os comerciantes, existe uma taxa que é paga todo mês, no entanto falta segurança. Na mesma noite do incêndio, uma banca de variedades que fica na praça também foi incendiada. No entanto, outras pessoas perceberam a ação e o fogo foi controlado antes de destruir a banca.

Redação O POVO Online