PUBLICIDADE
Notícias

Três delegacias já foram alvo de ataques no Ceará; uma quarta sofreu tentativa

Francisco Lucas de Oliveira, presidente do Sindicato dos Policiais Civis do Ceará (Sinpol-CE), denuncia falta de pulso firma na gestão da Polícia Civil, que "não previu os ataques imininetes"

18:20 | 04/01/2019
NULL
NULL
[FOTO1]
Série de ataques que assola o Estado do Ceará desde a última quarta-feira, 2, atinge ônibus, órgãos públicos como prefeituras e até delegacias de polícia. Três delegacias, em Fortaleza e Região Metropolitana, já foram atacadas. Uma quarta sofreu tentativa mas inspetores de plantão conseguiram frustrar o crime. 

Francisco Lucas de Oliveira, presidente do Sindicato dos Policiais Civis do Ceará (Sinpol-CE), denuncia falta de pulso firma na gestão da Polícia Civil, que "não previu os ataques imininetes". "Se fosse eu, já teria tirado todos os servidores de suas férias e pedido reforço para todas as delegacias", frisa, em entrevista ao O POVO Online.
[QUOTE1]
Uma das delegacias atacadas foi o 27º Distrito Policial, no bairro João XXIII, em Fortaleza, onde houve a ocorrências mais grave. Integrantes de facções criminosas explodiram um veículo apreendido no estacionamento do órgão. Homens em duas motos e dois carros, lançaram uma bomba entre os automóveis apreendidos da delegacia.
 
O estrondo foi ouvido no João XXIII e em bairros vizinhos, se alastrando pela região. A bomba seria dinamite. Francisco Lucas aponta ainda que apenas um policial se encontrava no 27º DP na hora do crime e teve dificuldade de controlar a situação 
[FOTO3]

Os outros estabelecimentos policiais atacados foram em Pacatuba, a 32,5 km de Fortaleza. 

O 24º Distrito Policial, localizado na avenida XV, no bairro Conjunto Jereissati II, foi alvo de criminosos. Os suspeitos atearam fogo no local. Conforme o presidente do Sinpol-CE, a delegacia não tem "estrutura razoável mínima de funcionamento" e, por isso, foi alvo fácil de ataques. "Nós ja tinhamos sugerido que unificasse com a Metropolitana de Pacatuba por questões de segurança e otimização mas houve negligência da gestão", comenta Francisco Lucas.
[SAIBAMAIS]
A outra ocorrência foi na Delegacia de Defesa da Mulher de Pacatuba, no bairro Conjunto Jereissati III. O caso ocorreu por volta de 0h30min desta sexta-feira, 4, de acordo com um funcionário que não quis se identificar. Suspeitos lançaram garrafas com líquido inflamável e atearam fogo na parte externa da delegacia. As chamas foram contidas. 


 
 
 
 
Ataque frustrado
Uma dupla de inspetores da Polícia Civil impediu que criminosos ateassem fogo em veículos estacionados na sede do 8º Distrito Policial (DP) no bairro José Walter, em Fortaleza. Os agentes de segurança estavam de plantão quando perceberam barulho de explosões e conseguiram interceptar a ação, na madrugada desta sexta-feira, 4.

 
[FOTO2]
Gasolina foi jogada em pelo menos três veículos, que, até a manhã desta sexta, permaneciam no local, segundo apurou a reportagem do O POVO Online no local. Moradores do entorno relataram ter ouvido barulhos e visto viaturas chegarem à delegacia.
TAGS