PUBLICIDADE
Notícias

Passageiros denunciam linhas de ônibus que encurtam rota antes das 20h

A assessoria da Etufor informou ao O POVO Online que o encurtamento da rota é uma medida de segurança que é feita de acordo com a indicação da Polícia, resguardada à áreas de maior risco

21:24 | 14/01/2019
NULL
NULL
[FOTO1]

Alguns passageiros de transporte coletivo denunciam diminuição da demanda de veículos e encurtamento da rota de algumas linhas de ônibus antes das 20 horas. Duas delas, que fazem a ligação do bairro Pedras com o Terminal da Messejana, estariam levando os passageiros apenas à entrada do bairro. Novo modelo de operação do sistema de transporte coletivo para o turno da noite previa frota reduzida apenas depois das 20h.

A assessoria da Empresa de Transporte Urbano de Fortaleza (Etufor) informou ao O POVO Online que o encurtamento da rota é uma medida de segurança que é feita de acordo com a indicação da Polícia, resguardada à áreas de maior risco. No caso das linhas Pedras I e Pedras II, o ônibus iria até a avenida principal do bairro, não comprometendo a locomoção dos passageiros.
[SAIBAMAIS]
Ainda segundo a Etufor, a medida estaria prevista no novo modelo de operação. "Os desvios estão sendo realizados desde o início da operação especial", afirmou. Entretanto, não há especificação relativa à rotas dos coletivos na referida nota.

Movimentação na noite de segunda, 14

Por volta das 19h30min da noite desta segunda-feira, 14, a fila de passageiros que esperavam os ônibus que levam ao bairro Pedras estava cheia. Passageiros, que não quiseram se identificar, relataram que a espera era grande. Segundo eles, alguns ônibus da linha chegaram ao terminal, mas não deram prosseguimento às viagens.

As opiniões sobre a frequência e horários dos ônibus estavam divididam: alguns passageiros afirmaram que havia demora, outros diziam que o horário estava sendo cumprido.

Estevão Alves, de 52 anos, porteiro que trabalha na Aldeota, passou pelo Terminal do Papicu antes de chegar à Messejana. Segundo ele, a movimentação no Papicu estava mais tranquila, o que não se repetiu no segundo terminal. Estevão esperava por volta de 45 minutos por um ônibus que o levasse ao seu bairro, Tamandaré.
[FOTO2]
Policiais militares (PM) estavam no local, se preparando para o embarque nos ônibus, seguindo o novo modelo de operação de transporte coletivo. Segundo o subtenente Pereira, 77 PMs estavam sendo divididos nos ônibus de acordo com a necessidade indicada pelo Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Estado do Ceará (Sindiônibus).

"O trabalho se iniciou às 15h e se estende até as 23h. Estamos à disposição do Sindiônibus, que determina em que ônibus vamos subir, quantos ônibus vão rodar, qual o efetivo que vai ser entregado. Independente disso, são sempre três policiais por ônibus", esclareceu o subtenente Pereira.
 
Com informações do repórter Matheus Facundo 
TAGS