PUBLICIDADE
Fortaleza
crise na segurança pública

Moro enviará PF, PRF e Departamento Penitenciário contra atentados no Ceará

Além disso, Sergio Moro indicou a formação de um gabinete de crise no Estado com a integração das forças policiais federais e estaduais. Se necessário, a Força Nacional pode ser mobilizada para se encaminhar ao Ceará caso precise de um apoio na área da segurança

21:11 | 03/01/2019

Atualizada às 22h15min

O ministro Sergio Moro, responsável pelo comando do Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP), enviará as Polícias Federal e Rodoviária Federal e o Departamento Penitenciário Nacional para auxiliar no combate à violência que toma conta de Fortaleza e Região Metropolitana desde quarta, 2. Além disso, Sergio Moro indicou a formação de um gabinete de crise no Estado com a integração das forças policiais federais e estaduais. Se necessário, a Força Nacional pode ser mobilizada para se encaminhar ao Ceará caso precise de um apoio na área da segurança.

Esses órgãos estão aptos para atuar na investigação e repressão aos crimes registrados, com a disponibilização de vagas no sistema penitenciário federal. Essa decisão acontece depois do governador Camilo Santana (PT) pedir, pela manhã, reforço da Força Nacional a Sergio Moro, para os homens da Força Nacional de Segurança, Exército e Força de Intervenção Integrada (FIPI), trabalharem juntos aos profissionais cearenses no combate aos crimes.

"Conversei por telefone, hoje pela manhã, com o ministro da Justiça e da Segurança Pública, Sergio Moro, que se colocou à inteira disposição para o apoio necessário, e a quem agradeço", disse o governador em uma mensagem pelas redes sociais.

Em sua posse na quarta-feira, 2, Moro mencionou que o MJSP terá pela frente o combate ao crime organizado e à violência. A integração com os estados e municípios brasileiros, “será fundamental para o sucesso das ações”, detalha o ministro.

“Essas elevadas taxas de criminalidade, seja do crime de corrupção, seja do crime organizado, seja do crime violento, prejudicam o ambiente de negócios e o desenvolvimento. Pior do que isso gera desconfiança e medo, afetando a credibilidade das instituições e, em certo nível, a própria qualidade da democracia e vida cotidiana”, comentou Moro em sua posse.

Confira nota na íntegra do Ministério da Justiça e Segurança Pública sobre os atentados no Ceará:

MJSP atuará em crise no Ceará

Ministério da Justiça e Segurança Pública determina apuração e repressão imediatas aos crimes ocorridos no estado

O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, determinou, nesta quinta-feira (3/1), à Polícia Federal, à Polícia Rodoviária Federal e ao Departamento Penitenciário Nacional que tomem todas as providências necessárias para auxiliar o estado do Ceará no combate aos atos de violência ocorridos ao longo do dia. A decisão visa dar apoio imediato ao estado, solicitado pelo governador Camilo Sobreira de Santana.

Os órgãos atuarão na investigação e repressão aos crimes registrados, incluindo a disponibilização de vagas no sistema penitenciário federal. O ministro Moro sugeriu ainda ao governo do estado a formação de um gabinete de crise, com a integração das forças policias federais e estaduais.

Além disso, a Força Nacional foi mobilizada para se deslocar ao estado em caso de deterioração da segurança.