PUBLICIDADE
Notícias

Hospital Waldemar Alcântara não sofreu ameaça de ataque nessa terça-feira

Durante a tarde de ontem, três carros da Polícia Civil permaneceram na unidade hospitalar em Messejana

10:21 | 09/01/2019
Frente do Hospital de Messejana com carros da Policia
Frente do Hospital de Messejana com carros da Policia
[FOTO1]
Atualizada às 17h37min
A solicitação de reforço policial feita pela direção do Hospital Geral Doutor Waldemar  Alcântara, nessa terça-feira, 8, foi para prevenir a segurança do equipamento. A presença de agentes policiais não teve nenhuma relação com informações de  ameaças de ataques contra o funcionamento ou usuários do serviço hospitalar. 

Em nota, o órgão negou ter recebido ameaças, mas decidiu reforçar a segurança do local. "O hospital pediu reforço no policiamento por prevenção, já que houve boatos de que o comércio em volta sofreu ameaças", informa.  

Ontem, conforme apurou O POVO Online com funcionários do hospital, as visitas a pacientes foram suspensas durante a tarde, mas o atendimento seguiu normalmente. Três carros da Polícia Civil do Estado do Ceará (PCCE) estavam no local. 
 
De acordo com relatos de moradores da área, por volta das 11 horas, alguns homens vieram em motos e ordenaram o fechamento dos estabelecimentos no entorno do hospital, ameaçando ataques nas lojas e na unidade de saúde. Assustados, os clientes e comerciantes se refugiaram dentro do órgão, conforme informou a população ao O POVO Online. O comércio seguiu fechado durante toda a tarde dessa terça-feira, 8 

Confira nota de esclarecimento do  Hospital Geral Doutor Waldemar de Alcântara

O Hospital Geral Dr. Waldemar Alcântara nega que tenha recebido qualquer ameaça de ataque nesta terça-feira (08), conforme publicado pelo Jornal O Povo. O hospital pediu reforço no policiamento por prevenção, já que houve boatos de que o comércio em volta sofreu ameaças. A solicitação foi prontamente atendida e as viaturas policiais se mantiveram nos arredores do hospital durante todo o dia. O atendimento aos pacientes foi mantido normalmente, assim como as visitas, que ocorreram no turno da manhã (às 11h), turno da tarde (14h às 18h) e turno da noite (20h30 às 21h30).
TAGS