PUBLICIDADE
Fortaleza
transporte público

Denúncias de moradores e passageiros de ônibus ajudam Polícia a impedir ataques de facções

23:50 | 10/01/2019

Passageiros de ônibus denunciaram homens que pretendiam atacar um coletivo na rua Pereira Filgueiras com Nogueira Acioli, no Centro de Fortaleza. Ação foi registrada na noite desta quinta-feira, 10, e resultou na prisão de suspeitos. A contribuição de moradores e passageiros de ônibus que visualizam situações suspeitas, em conjunto com trabalho das forças de segurança, tem feito com que as ações das facções criminosas sejam inibidas.

Conforme o major da PM, Hideraldo Belline, passageiros entraram em contato com o próprio militar, que foi até o local e motopatrulhas foram em busca dos criminosos. Os passageiros do ônibus tinham percebido uma movimentação estranha e no momento em que os criminosos iriam descer no ponto específico do ataque, a Polícia abordou. Dois supeitos do ônibus foram detidos e outros que estavam do lado de fora aguardando com combustível conseguiram fugir.


Algumas das ações contra coletivos têm funcionado dessa forma: os criminosos permanecem dentro do ônibus armados de faca ou arma de fogo. Em determinado ponto, eles rendem o motorista e descem do veículo em um ponto específico. Neste local, outros criminosos permanecem até a chegada do coletivo, muitas vezes escondidos, e incendeiam o ônibus.

Na sexta-feira, 4, o mesmo tipo de ação aconteceu na avenida Francisco Sá. Um casal armado abordou o motorista dentro do coletivo e fez com que todos os passageiros descessem próximo aos trilhos. Na ocasião, um grupo de 15 criminosos aguardava o coletivo. O casal ainda realizou disparos contra o ônibus. O restante dos criminosos ateou fogo no veículo.

O cenário dos ataques tem mudado e nas últimas 48 horas o número de presos subiu de 185 pessoas (dia 8) para 287 nesta quinta-feira, 10. Aproximadamente 20 pessoas foram detidas somente no período das 19h às 23 horas do dia 8. A Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas (Draco), onde estavam concentradas as ocorrências, se encontrava lotada durante a noite. Entre as ocorrências, um adolescente apreendido por tentar incendiar um Centro de Referência de Assistência Social (Cras). 

As ações no sentido de impedir os ataques têm aumentado. Ações do Batalhão de Choque do Ceará, em conjunto com o policiamento da Bahia, Santa Catarina e Piauí, ainda do apoio da Força Nacional, apresentaram resultados de prisões e apreensões.  

Explosivos que seriam utilizados em viadutos foram apreendidos na última terça-feira, 8, pelo Comando Tático Motorizado (Cotam). Em Maracanaú, de acordo com o tenente-coronel Océlio Alves, a Força Tática realizou prisão de um grupo denunciado por moradores. Segundo a denúncia, os criminosos estavam em um automóvel Gol com recipientes cheios de combustível e buscavam atear fogo em um coletivo. Na avenida Contorno Sul, do Conjunto Industrial, estava o grupo pronto para os ataques.

Equipes do 1ª Cia do 5º Batalhão da PM ainda encontraram pessoas que danificaram a iluminação pública. Todos foram autuados e um dos detidos é suspeito de ter participado de um ataque ao 29º DP. A Polícia identificou que os homens estavam quebrando as luzes da rua Geraldo Avelino. Além de estilingues, a Polícia apreendeu droga embalada para venda, dinheiro e balança de precisão.

Na segunda-feira, 7, suspeitos de distribuírem panfletos em Caucaia, Região Metropolitana de Fortaleza (RMF), também foram detidos pelo Batalhão de Policiamento de Rondas e Ações Intensivas e Ostensivas (BPRaio).

Nesta quinta-feira, 11, um caminhão de lixo e uma van de transporte escolar foram alvos dos criminosos. Durante a madrugada, uma explosão foi registrada no metrô de Fortaleza, bairro Parangaba. No entanto, as ações criminosas concluídas apresentaram um número menor que os ataques impedidos. 

A Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) divulga o número 181, do disque-denúncia, para informações que possam colaborar com a captura de criminosos. 

JéSSIKA SISNANDO