PUBLICIDADE
Fortaleza
INCÊNDIOS

Concessionárias e oficina foram alvo de grupos criminosos em Fortaleza; já são quatro ataques

Onda de ataques contra estabelecimentos vem acontecendo desde a quinta-feira, 3. O mais recente, contra uma unidade da Silcar, na noite de sexta-feira, 4, foi controlado por bombeiros

18:30 | 05/01/2019
No mais recente ataque contra concessionárias, unidade da Silcar , no Benfica teve carro incendiado. Foco das chamas foi controlado por bombeiros (Foto: WhatsApp O POVO)
Desde a madrugada de quarta-feira, 2, ataques criminosos em diversos pontos da Região Metropolitana de Fortaleza e, posteriormente, no Interior, vêm acontecendo. Além de intentos contra prédios públicos, transporte coletivo, câmeras de segurança, veículos de empresas, ônibus escolares, caminhões de coleta de lixo; ataques também foram registrados em três concessionárias e uma oficina mecânica que realiza serviços em viaturas policiais.

O último desses ataques contra concessionárias aconteceu na noite dessa sexta-feira, quando pelo menos dois veículos da Silcar, localizada no Benfica, foram danificados pelo fogo na ação. O POVO Online entrou em contato com a concessionária durante a manhã deste sábado, 5, e foi informado que a empresa analisa junto ao departamento jurídico quais medidas serão adotadas.

Também na noite de ontem, às 22 horas, a concessionária Newland Toyota Abolição, no Mucuripe foi incendiada. Um homem, identificado como Isac de Sousa Alves da Silva, 19 anos, foi preso portando 20 litros de gasolina. Segundo o comandante da 3ª Cia do 22º Batalhão da Polícia Militar (BPM), major Hideraldo Bellini, membros de facção seriam os responsáveis pelo ataque.
 
Carros da Renault foram incendiados na quinta-feira, 3 (Foto: Mateus Dantas / O POVO)

Além desses dois ataques, na quinta-feira, 3, foi praticado o primeiro, quando três criminosos atearam fogo em cerca de dez veículos - dentre os quais viaturas da Polícia Militar (PM) e Guarda Municipal de Fortaleza (GMFor) - após terem rendido e roubado funcionários. Seis veículos ficaram mais danificados pelas chamas, que foram controladas pelo Corpo de Bombeiros Militar do Ceará (CBMCE).

Por meio de nota divulgada pela concessionária, os trabalhos voltariam ao normal no dia seguinte. "Estamos certos de que esta é a melhor maneira de responder a esses tipos de ocorrências".

Ainda na onda de ataques, uma oficina mecânica no bairro Cambeba, que tinha no pátio viatura em conserto, foi atacada por criminoso que invadiu o local após o fechamento. A ação foi flagrada por um dos sócios-proprietários por meio do sistema de câmeras online. O suspeito ateou fogo em viatura policial, mas homem que passava pela rua no momento, conseguiu conter as chamas com extintor.

"Recebemos viaturas que vão trocar óleo, revisão, coisas do tipo. É uma oficina muito aberta e é fácil de visualizar lá dentro", explica o proprietário do estabelecimento, Marcelo Barros. A vítima ainda conta que os vídeos das câmeras de segurança foram entregues à Polícia Civil do Ceará (PCCE). Nenhum suspeito foi preso.

O empresário alega que não teve maiores prejuízos, mas lamenta a falta de segurança. "Existe uma dificuldade diária com os negócios e ainda acontece esse tipo de coisa que ainda temos que nos preocupar. Vou ter que contratar uma segurança extra, um custo a mais, pois a segurança deveria ser garantida pela Polícia, mas neste caso foi o carro da Polícia que atraiu o ataque", completa.

SAMUEL PIMENTEL