PUBLICIDADE
Fortaleza
Manoel Dias Branco

Execuções não foram por confronto de facções; vítima de 14 anos ia comprar água com a mãe

A vítima não estaria entre os alvos da facção

21:15 | 06/12/2018

O ataque que deixou um menino de 14 anos e um jovem de 19 anos mortos nesta quinta-feira, 8, no bairro Manoel Dias Branco, em Fortaleza, não foi causado por confronto de facções. Sem chance de defesa, as vítimas estavam na calçada da rua Vitória da Conquista.

Daniel Matos da Silva, de 14 anos, e Josiliano Gomes Soares de Lima, 19, estavam na rua quando foram surpreendidos por homens armados em um carro, que efetuaram disparos. As informações são da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS). O POVO Online apurou que Daniel ia comprar água com a mãe e não seria um alvo do crime.


Duas pessoas foram feridas nas proximidades e socorridas por meios próprios e uma terceira, que estava na rua Vitória da Conquista, foi atendida pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu).


A reportagem apurou com uma fonte da Polícia Militar que um mandante do crime foi identificado e se trata de um integrante de facção criminosa.

No local do ataque, a Perícia Forense recolheu cápsulas de pistola calibre 380 e um carregador de fuzil 762, armamento de grosso calibre. A munição foi apreendida. O caso segue sob investigação do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).

Redação O POVO Online