PUBLICIDADE
Fortaleza
Retrospectiva 2018

Cinco chacinas ocorreram no Ceará sob comando ou envolvimento de facções criminosas em 2018

Nas ações criminosas, 53 pessoas tiveram a vida ceifada. Relembre os casos

22:27 | 06/12/2018
Calçados deixados no Forró do Gago, local do maior massacre da história do Ceará, em janeiro de 2018 (Foto: Evilázio Bezerra/ O POVO)
 
O ano de 2018 tem sido marcado pela atuação violenta das facções criminosas no Ceará. As chacinas ou tentativas de chacinas sob comando ou envolvimento de membros facciosos já somam cinco no Estado. Esses casos ceifaram a vida de 53 pessoas até o momento, fazendo com que a segurança pública seja uma das principais preocupações para o ano que está por vir.
  
O POVO Online lista abaixo as nove chacinas ocorridas em solo cearense neste ano em que há envolvimento direto ou indireto de grupos criminosos. Confira:
 
 
 
A primeira chacina de 2018 ocorreu no dia 7 de janeiro, em Maranguape. Fontes relataram ao O POVO que as mortes foram causadas por rivalidade entre grupos criminosos. Um imóvel, por ficar em um local ermo, era utilizado pelas vítimas como esconderijo após a realização de assaltos e tinha em suas paredes inscrições de facção criminosa.
 
 
Em cerca de dez minutos, 14 pessoas foram assassinadas, em um mesmo local, na maior chacina da história do Ceará. O massacre ocorreu na primeira hora da madrugada de 27 de janeiro, no bairro Cajazeiras. O "Forró do Gago" foi interrompido por disparos de armas de fogo. Os algozes caminharam pela rua até o local da festa, disparando a esmo, determinando vítimas e sobreviventes, e perseguindo quem tentava escapar dos tiros. 

 
Menos de 72 horas após a maior chacina já registrada no Ceará, as forças da segurança pública do Ceará assinalaram novo massacre. Dessa vez na Cadeia Pública de Itapajé no dia 29 de janeiro. Uma rebelião deixou pelo menos dez homens mortos e outros oito feridos. 
  
 
A oitava chacina do ano, quarta a mando de grupos criminosos, teve policiais militares como vítimas. Três agentes foram executados em bar do bairro Vila Manoel Sátiro, no início da tarde de 23 de agosto. Eles estavam à paisana, almoçando no estabelecimento, quando foram surpreendidos por homens armados, que chegaram efetuando dispáros.
 
  
Um ataque de facção criminosa terminou com duas pessoas mortas e outras três lesionadas à bala, no bairro Manoel Dias Branco. O caso ocorreu no dia 6 de dezembro. Investigações apontam que as vítimas foram surpreendidas pelos criminosos que chegaram em um veículo e efetuaram disparos.
 
Redação O POVO Online