Policial que participou do The Voice idealizou projeto social que ensina música a criançasNotícias de Fortaleza
PUBLICIDADE
Notícias


Policial que participou do The Voice idealizou projeto social que ensina música a crianças

Júlia Dantas, cearense e participante do The Voice Brasil 2018, desenvolveu o projeto social "AcordArte", a qual ensina música a crianças e adolescentes do bairro Vicente Pinzón

20:20 | 12/11/2018
Mulher cantando em show
Mulher cantando em show
[FOTO1]A policial Júlia Dantas, 30 anos, idealizou o projeto social "AcordArte", com objetivo de ensinar música para crianças e adolescentes no bairro Vicente Pinzón. Personagem do quadro Quem Inspira, na Rádio O POVO CBN, a cearense foi uma das selecionadas para participar da sétima edição do The Voice Brasil, neste ano. Formada em Direito e tenente da Polícia Militar do Ceará (PMCE), ela canta desde os 18 anos e foi vocalista da banda Marajazz. Em 2016, a sua vida tomou outro rumo quando passou a se dedicar à Polícia Militar. "O lema da polícia é servir e proteger. O serviço vem antes da proteção", considera.
 
Quando 60 flautas doces foram doadas ao batalhão da Polícia onde Júlia trabalha, ela encontrou a motivação para levar o projeto à frente. "Como eu sempre fui muito ligada à música, eu fiquei buscando alguma coisa para empregar essas flautas, idealizando algum tipo de ação, de projeto dentro da Polícia", narrou. Ela desejava ensinar música e uniu o desejo à sua profissão. 
 
"Dentro dessa nossa comunidade, que é o Vicente Pinzón, Mucuripe e o Cais do Porto, nós convivemos diariamente com crianças, que estão em situação de alta vulnerabilidade. Em contato com a criminalidade, que não têm acesso a uma boa educação e uma série de fatores que acabam facilitando com que essas crianças e jovens desviem o seu caminho e acabem entrando na criminalidade".
 
As dificuldades chegaram quando Júlia se viu sem condições de ser a professora do projeto e, por isso, resolveu procurar um policial que pudesse dar aulas gratuitas. "Encontrei um sargento que abraçou o projeto Falei pra ele da minha ideia de dar aulas gratuitas para as crianças aqui da comunidade, no período oposto ao que elas estivessem na escola. E ele abraçou essa ideia como um pai para essas crianças. Ele cuida, ensina e educa. Ele ensina música".
 
Para ela, a importância de ter um policial como professor do projeto é para que as crianças e os jovens tenham outra referência na vida que não a do bandido. "Ver o projeto crescer sempre foi uma aspiração, um sonho mesmo. E forma que eu encontrei de dar visibilidade para o projeto foi justamente me inscrever no The Voice", reconhece.
 
The Voice Brasil 2018
 
Na edição do The Voice Brasil deste ano, Júlia integrou o time de Ivete Sangalo. Interpretou as canções “Começaria tudo outra vez”, do carioca Gonzaguinha, na estreia de sua participação no programa, “Explode coração”, também de Gonzaguinha, e “Serrado”, do cantor alagoano Djavan.
 
Após a participação no programa, a ex-The Voice fez seu primeiro show, “Recomeçar”, em 30 de setembro, com canções da Música Popular Brasileira (MPB), no Theatro Via Sul. Cantou ao lado de nomes da música cearense: Netinho de Sá (baixo), Tito Freitas (piano), Adriano Azevedo (bateria), Thiago Rocha (sopros) e Edu Santos (guitarra e violão). Também dividiu o palco com o cantor Marcos Lessa e a cantora Mariá Pinkusfeld.
 
Em 15 de outubro deste ano, ela lançou sua primeira música “Pétala Perfeita”, disponível nas plataformas Deezer e Spotify. A composição foi feita pelos cearenses Dudu Santos e Paulinho. Na última sexta-feira, 9, a cantora participou do projeto A SÓS e apresentou sua segunda e nova canção “Me faz tão bem te amar”, um trabalho autoral.
TAGS