MP denuncia por 2 assassinatos e 7 tentativas de homicídio motorista de acidente da Osório de PaivaNotícias de Fortaleza
PUBLICIDADE
Notícias


MP denuncia por 2 assassinatos e 7 tentativas de homicídio motorista de acidente da Osório de Paiva

No dia 30 de julho deste ano, por volta das 18h30min, na avenida Osório de Paiva, um caminhão desgovernado avançou sobre pedestres e carros, por aproximadamente 150 metros

19:44 | 03/09/2018
NULL
NULL
[FOTO1]
O Ministério Público do Ceará (MP-CE) entregou à Justiça nesta segunda-feira, 3, denúncia contra Fabiano Queiroz da Silva, por dois assassinatos e sete tentativas de homicídios por atropelamento. Caso ocorreu no dia 30 de julho deste ano, por volta das 18h30min, na avenida Osório de Paiva, quando o caminhão que Fabiano conduzia avançou sobre pedestres e carros, por aproximadamente 150 metros.
[SAIBAMAIS]
A acusação, assinada pelo promotor de Justiça Marcus Renan Palácio, apresenta que o denunciado ingeriu bebida alcoólica, “mesmo estando em horário de expediente e tendo como atividade laboral o exercício profissional de motorista de caminhão”. Já sob o efeito do álcool, ele dirigiu um caminhão de Caucaia em direção a Fortaleza.
 
“Ao lançar-se com veículo em alta velocidade, em via pública, após ingerir bebida alcoólica, o agente consentiu com os resultados deletérios que produziu, de modo a incidir, na sua conduta, o dolo eventual. Ele colidiu o veículo sob sua direção em inúmeros outros (carros e motos) e, ainda, atropelou pedestres e motoqueiros, os quais, como a seguir é dado a conhecer, vieram, em decorrência, a falecer, enquanto outros sobreviveram”, narra o membro do MPCE.
 
É destacado ainda, na denúncia, que o colega de trabalho que o acompanhava, assustado pela alta velocidade e pelo estado de embriaguez, saltou do veículo em movimento próximo ao Terminal do Siqueira. 
 
Ao final, a Promotoria de Justiça solicita a condenação de Fabiano Queiroz pelo homicídio de Débora da Silva Pinheiro e José Francisco Lopes Viana; e por tentativa de homicídio das outras sete vítimas que sobreviveram à ação do denunciado. O caso faz parte do Projeto Tempo de Justiça, que busca dar celeridade aos processos judiciais de crimes contra a vida ocorridos em Fortaleza. O inquérito policial foi entregue ao MPCE na última sexta-feira, dia 31 de outubro. 
 
[VIDEO1] 
 
Redação O POVO Online 
TAGS