Motoristas de ônibus fazem paralisação no terminal do Papicu na manhã desta quartaNotícias de Fortaleza 

PUBLICIDADE
Notícias


Motoristas de ônibus fazem paralisação no terminal do Papicu na manhã desta quarta

Outra paralisação ocorreu na semana passada, no terminal do Siqueira, também por melhorias no tratamento de funcionários

09:50 | 05/09/2018
NULL
NULL
[FOTO2]
Motoristas e cobradores de ônibus realizaram paralisação no terminal do Papicu cobrando melhorias no tratamento de funcionários da categoria. O protesto começou às 9 horas e se estendeu até as 10 horas da manhã desta quarta-feira. Os trabalhadores se manifestam contra demissões, incluindo a de dois diretores do Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários (Sintro). Além disso, multas cobradas dos funcionários estão sendo questionadas.

[FOTO1] De acordo com Geraldo Lucena, um dos diretores do sindicato, as reivindicações feitas durante reunião com o Sindiônibus não foram acatadas. A reunião ocorreu na semana passada, após a paralisação no terminal do Siqueira, dia 28 de agosto. Ele afirma que se o sindicato patronal e as empresas não mudarem suas políticas, outras paralisações devem acontecer em todos os terminais de ônibus da Capital. 

[SAIBAMAIS]A usuária de transporte público Jade Nobre disse que chegava no local no momento em que a manifestação começou e relata que nenhum ônibus estava saindo do terminal. “Tá uma situação caótica”, comentou. Ela teve que apelar para um aplicativo de transporte privado para chegar ao trabalho. 

Um dos manifestantes afirmou que multas estavam sendo cobradas para os funcionários pelos usuários que pulam as catracas dos ônibus. Os cobradores e motoristas estariam recebendo suspensões pelas transgressões dos passageiros. “Eles querem transmitir a responsabilidade de empresas e do poder público para os trabalhadores”, disse. O sindicato negou a possibilidade de greve. 
 
O Sindiônibus se pronunciou a respeito, afirmando que não houve notificação do Sintro sobre qualquer descumprimento acordado na última reunião com os representantes do sindicato. 
 
Redação O POVO Online 
TAGS