PUBLICIDADE
Fortaleza
decisão judicial

Empresário Deusmar Queirós se apresenta à Polícia Federal e é preso

Ele é condenado desde 2010 por crimes contra o sistema financeiro, cuja pena pode chegar a 9 anos e 2 meses

09:08 | 09/09/2018

Deusmar Queirós

O empresário Deusmar de Queirós, fundador da rede de farmácias Pague Menos, está preso na Unidade Prisional Irmã Imelda, em Aquiraz, Região Metropolitana de Fortaleza (RMF), desde às 3 horas da manhã. Ele havia se apresentado entre o fim da noite de ontem e a madrugada deste domingo, 9, na sede da Polícia Federal no Ceará, no bairro Aeroporto, de onde foi transferido para o presídio em Aquiraz. Deusmar se entregou após o desembargador federal Alexandre Costa de Luna Freire, que estava no plantão do Superior Tribunal de Justiça (STJ), negar um pedido de Habeas Corpus (HC) impetrado pela defesa do empresário.

Ele é condenado desde 2010 por crimes contra o sistema financeiro, cuja pena pode chegar a 9 anos e 2 meses. Ao recusar o HC, o desembargador determinou que ele se apresentasse em até 48 horas.

Além do STJ, a defesa de Deusmar havia recorrido também ao Tribunal Regional Federal da 5ª Região (TRF-5), em Recife. Nesse período, houve trânsito da condenação dos recursos nas duas cortes, com idas e voltas, se encerrando agora com a execução da detenção.

Em nota enviada ao O POVO, a família, a defesa do empresário e a rede Pague Menos se pronunciaram sobre a prisão de Deusmar. Confira documento na íntegra:

Rocha, Marinho e Sales Advogados e Marcelo Leal Advogados Associados

Na data de ontem (8) o empresário Francisco Deusmar de Queirós, em atendimento a determinação judicial, apresentou-se à Polícia Federal. O objeto do processo que gerou a apresentação se refere à sua atuação à frente da Renda Corretora de Valores entre 2000 e 2006. A ação ainda está em curso e a condenação não é definitiva. A defesa continua acreditando na Justiça e na sua absolvição.

Família Queirós

Deusmar Queirós, nosso pai, empenhado em colaborar com o trabalho da Justiça, se apresentou ontem (8) à Polícia  Federal a fim de esclarecer todas as informações sobre o processo ao qual responde. A Renda Corretora de Mercadorias, fundada por Deusmar Queirós, foi acusada de supostamente negociar títulos ou valores mobiliários entre 2000 e 2006 sem autorização da autoridade competente. Nós todos temos plena confiança na Justiça e estamos convictos de que os fatos serão esclarecidos e os argumentos de sua defesa serão amplamente comprovados.

Pague Menos

A Rede de Farmácias Pague Menos esclarece que o processo judicial ao qual o fundador da companhia, Deusmar Queirós, responde não possui qualquer relação com a rede. Todas as informações sobre o processo foram prestadas de maneira transparente pela Pague Menos em seus formulários de referência. A companhia reitera ainda que a decisão judicial em nada afeta as operações da empresa e informa a nomeação de Mário Henrique Alves de Queirós, atual diretor presidente, para o cargo de presidente do Conselho de Administração no lugar de Deusmar Queirós.

 

Redação O POVO Online