PUBLICIDADE
Fortaleza
NOTÍCIA

Presos três suspeitos de matar PMs em Fortaleza; quarto suspeito foi morto durante abordagem

A SSPDS não divulgou a identidade de nenhum dos suspeitos

Lucas Braga
20:14 | 23/08/2018
NULL
NULL (Foto: )

Atualizada às 22h45min

Três suspeitos foram detidos pela possível participação nos homicídios de três policiais militares, nesta quinta-feira, 23, no bairro Vila Manoel Sátiro, em Fortaleza. Um dos três suspeitos detidos foi baleado, durante resistência à prisão, conforme a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS). Ele foi levado a uma unidade hospitalar. Um quarto homem, que reagiu durante a abordagem policial, foi atingido por disparos e não resistiu.

 

[FOTO1] 

A SSPDS não divulgou a identidade de nenhum dos suspeitos até as 20 horas desta quinta-feira. Ainda nesta noite, ocorre coletiva de imprensa para divulgar detalhes das mortes. A pasta disse que, junto a suas vinculadas Polícia Civil e Militar, "não mede esforços" para elucidar o crime.

 

[SAIBAMAIS] Os PMs vitimados foram identificados como José Augusto de Lima, de 58 anos (1º sargento da reserva); Antonio Cesar Oliveira Gomes, 50 (2º tenente da reserva); e Sanderley Cavalcante Sampaio, 46 (subtenente da ativa). Cesar havia entrado para a reserva recentemente. 

 

Missa de corpo presente é prevista para acontecer às 14 horas desta sexta-feira, 24, enquanto o sepultamento está marcado para as 15 horas, no Cemitério Jardim do Éden, em Pacatuba (Região Metropolitana de Fortaleza).

 

Crime 

As vítimas estavam em um bar. O policial da ativa estava de folga. De acordo com os primeiros levantamentos, os criminosos chegaram ao local em um veículo, modelo Volkswagen Voyage, de cor preta, e efetuaram disparos na direção das vítimas, que foram atingidas e morreram no local.

 

Como O POVO Online noticiou, o automóvel que teria sido utilizado no crime foi abandonado em seguida. A Polícia não antecipou possível motivação para o triplo assassinato. 

 

Rômulo Lima, perito da Perícia Forense do Estado do Ceará (Pefoce) disse à reportagem que não poderia antecipar informações para que as investigações não fossem prejudicadas. Ele não informou também o calibre da munição usada na morte dos PMs. "Não podemos adiantar muita coisa até pela complexidade do local. Só posso adiantar que foi arma de fogo. Projéteis, estojos, armas encontradas, a balística como um todo já foi encaminhada ao delegado".  

 

%2b Leia aqui o posicionamento e notas de pesar da Polícia Militar, Ministério Público do Estado do Ceará (MPCE) e Sindicato dos Policiais Civis de Carreira do Estado do Ceará (Sinpol/CE) 

 

TAGS