PUBLICIDADE
Notícias

"Ficar no Ceará é difícil para a profissão": saiba por onde anda o humorista Bolachinha

Conhecido nos programas humorísticos do Estado, Paulo Sérgio agora busca carreira no Sudeste e afirma que o mercado do humor no Ceará está complicado para artistas locais

13:42 | 20/07/2018
NULL
NULL
[FOTO1] 
A maior parte da vida de Paulo Sérgio de Barros, 37, foi no humor. O artista é mais conhecido pelo seu personagem Bolachinha, que ganhou notoriedade e espaço na cena humorística do Ceará e do Nordeste nos anos 2000. Participando de programas de TV e fazendo shows no estilo “stand up”, ele já somou 24 anos de carreira. Depois de ser convidado por Halder Gomes para o elenco do sucesso Cine Holliúdy, em 2013, novas oportunidades surgiram longe do Estado natal e Bolachinha trabalha para expandir seu público. 

[SAIBAMAIS] O artista começou a trabalhar na televisão cearense ainda como um adolescente de 14 anos. Estrelando no programa Tony e Barão, ele criou o personagem Bolachinha. A partir daí, continuou aparecendo nas atrações da TV Diário, empresa que passou 12 anos. Ele chegou a trabalhar com grandes nomes do humor cearense, como Tiririca, Tom Cavalcante e Shaolin. A boa relação com outros artistas do meio fez com que as oportunidades chegassem para o humorista. Mesmo assim, ele afirma: “a gente do Ceará não é valorizado aqui”. 
 
[FOTO2] 
Trabalhando na maior parte do tempo em São Paulo, Paulo só volta ao Ceará para visitar a família que ainda mora no Estado. “Não estou falando mal do Ceará, mas o mercado aqui é muito difícil. Infelizmente, muitos têm que sair daqui para tentar no sul e no sudeste”, lamenta. Apesar do sucesso do início da carreira que obteve em Fortaleza, ele explica que os artistas aqui têm poucas chances e teimam em não se ajudar. Para ele, é importante compartilhar o espaço com outros.

Sempre que pode, Bolachinha convida outros humoristas cearenses para o acompanhar nas agendas fora do Estado. Em uma das grandes oportunidades de sua carreira o artista foi chamado para viver um personagem em Cine Holliúdy. O cineasta Halder Gomes, diretor do longa, é cearense e prezou por conterrâneos para compor o filme. Paulo Sérgio agradece pelo papel e diz que adorou fazer o filme. Além do primeiro filme, ele participou das filmagens da continuação da franquia e de O Shaolin do Sertão, de 2016. 
 
[FOTO3] 
Hoje, o humorista participa das filmagens do programa de Tom Cavalcante no canal Multishow. Ele também tem uma agenda de shows por cidades do interior de São Paulo, em restaurantes e casas de humor. Bolachinha gravou e agora espera o lançamento da série baseada no Cine Holliúdy, que irá ao ar na Rede Globo. Nas redes sociais, Paulo também produz conteúdo, tentando ocupar as novas mídias. Sua conta no Instagram, na qual posta bastidores de gravações ou esquetes, tem 33 mil seguidores. Ele afirma que é pensando nos três filhos e na família que continua “indo e vindo” do Nordeste buscando trabalho. “Eu não penso em mim, só penso neles”. 
 
Redação O POVO Online 
TAGS