PUBLICIDADE
Notícias

Para pressionar por reforma agrária, cerca de 800 militantes do MST ocupam sede do Incra

A concessão de assentamentos para mais de 150 mil famílias sem-terra em todo o País está entre as reivindicações. O grupo está acampado no local desde a noite desta segunda-feira, 23

12:55 | 25/07/2018
NULL
NULL
[FOTO1]
Cerca de 800 pessoas estão acampadas na sede do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), em Fortaleza. A ocupação está ligada ao Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem-Terra (MST), que está no local desde a noite desta segunda-feira, 23. 

A ação faz parte da jornada nacional de luta pela reforma agrária, que está reivindicando a concessão de assentamentos para mais de 150 mil famíilias sem-terra em todo o País. No estado do Ceará, cerca de 3.500 famílias se encontram nessa condição.
[FOTO2] 
De acordo com o membro da direção estadual do MST, Manuel Messias Bezerra, nos últimos dois anos praticamente todo o orçamento do Incra foi cortado, fazendo com que os programas destinados a ações para essas famílias fossem suspensos. Ele faz críticas à gestão do presidente Michel Temer (MDB) e menciona a falta de compromisso de seu governo com os trabalhadores em geral, além de se posicionar contra a prisão do ex-presidente Lula.
[FOTO3]
A partir desta quinta-feira, 26, serão iniciadas as negociações em Brasília para apresentação das reinvidicações. Equipes de todos os estados já se encontram na capital brasileira para o diálogo com as autoridades.

Além disso, no dia 10 de agosto será iniciada a marcha nacional do MST. Os manifestantes prometem um grande ato na quarta-feira, 15, na sede do Governo Federal.
TAGS