PUBLICIDADE
Fortaleza
Estudo

Cearense de 18 anos é o único brasileiro escolhido para estudar em Oxford; conheça sua história

Victor Almeida Ivo precisa de apoio financeiro para realizar sonho. O jovem criou uma vaquinha virtual

17:17 | 11/07/2018

Victor Almeida Ivo (Foto: Arquivo Pessoal)
 

A vida de Victor Almeida Ivo, de 18 anos, mudou completamente. Isso porque em janeiro passado, o cearense recebeu em sua residência a carta de aceitação para cursar física na universidade de Oxford, no Reino Unido. O jovem foi o único brasileiro aprovado na instituição de ensino superior pública britânica.

O processo para conseguir tal objetivo começou ainda no ensino fundamental, quando o estudante passou a se interessar por física. "Eu peguei meu livro do colégio e comecei a estudar por conta própria e resolver ele. Eu tava gostando tanto daquilo que resolvi o livro do ano inteiro em uma semana, e os três livros do ensino médio logo após em três meses", explica Almeida em entrevista ao O POVO Online.

Natural de Fortaleza, Victor foi incentivado por professores a participar de olimpíadas científicas. Foi então que no terceiro ano do ensino médio, em 2017, ele foi selecionado para representar o Brasil na Olimpíada Europeia de Física, conquistando a prata.

No mesmo ano, o cearense venceu a Olimpíada Internacional de Física, realizada na Indonésia, em 2017. Foi a primeira vez que um aluno do Norte/Nordeste ganhou medalha de ouro. "Eu fico bem orgulhoso de saber que cearenses, por exemplo, do futuro vão ter essa confiança de que é possível, essa que às vezes me faltava", afirma.

Para Victor, o que lhe faz estudar física é entender como diferentes fatores afetam a natureza para o mundo ser como ele é. "Estudando mais física eu posso entender essas relações com cada vez mais detalhes. Aprendendo as coisas em profundidade eu posso sempre compartilhar mais com as pessoas que conheço", crava.

O cearense precisa de R$ 235 mil para realizar o sonho de estudar na universidade de Oxford. Para isso, Victor Almeida Ivo criou uma vaquinha virtual.

"Eu procurei outras fontes de renda, a vaquinha foi meu último recurso. Nos últimos meses venho tentado procurar dinheiro em bolsas de governo, empréstimos de empresários, ou qualquer coisa, contudo eu não consegui contribuição de forma alguma", conta.

Até o momento, o estudante conseguiu apenas 5.44% do valor total. As doações são a partir de R$ 50. O contribuinte recebe uma recompensa que vai de acordo com o valor doado. "Essa é minha última chance de realizar meu sonho", finaliza Victor, que fez um vídeo explicando o objetivo da doação.

Confira vídeo:

 

WALBER FREITAS