PUBLICIDADE
Fortaleza
Memória

Morte de estudante por policial tem semelhanças com caso Bruce

Há oito anos, adolescente de 14 anos foi morto com tiro na nuca disparado por policial do Ronda do Quarteirão, em caso semelhante ao ocorrido com estudante nesta segunda-feira

19:34 | 12/06/2018
Pai de Bruce abraçado ao corpo do filho, caído no chão. Ao lado, o tio, sentado, chora
Francisco das Chagas passou cerca de meia hora abraçado ao corpo do filho adolescente. O tio do garoto chorava ao lado. (Foto: Igor de Melo, em 25/7/2010)
 
Há oito anos, outro erro em abordagem policial ocasionou uma morte e causou comoção em Fortaleza. O adolescente Bruce Cristian de Sousa Oliveira, de 14 anos, foi atingido com tiro na nuca quando transitava na garupa da moto do pai, em 25 de julho de 2010. Nesta segunda-feira, 11, a estudante Giselle Távora Araújo, 42 anos, foi atingida nas costas por disparo realizado por policial. Ela foi levada ao hospital, mas morreu na manhã desta terça-feira, 12.
Nos dois casos, as vítimas não obedeceram a ordem de parar dada por policiais. Bruce foi morto no cruzamento da avenida Desembargador Moreira com rua Padre Valdevino. O menino de 14 anos voltava para casa na garupa da moto do pai quando foram abordados por viatura. Por não ter obedecido à prdem de parar e por tê-los considerado suspeitos, o soldado Yuri Silveira, policial do Ronda do Quarteirão, disparou contra a nuca do adolescente. Silveira estava ainda em estágio probatório. No ano passado, o ex-policial morreu atropelado por ônibus na avenida Domingos Olímpio.

No caso desta segunda-feira, Giselle transitava com a filha no carro pela avenida Washintgon Soares. Conforme informou o 13º Distrito Policial, ela recebeu sinalização de parar dada por policiais em motos, mas não atendeu. Então, eles imaginaram que ela era foragida - policiais buscavam carro roubado com características semelhantes.