PUBLICIDADE
Notícias

Sepultado corpo de coordenador de call center morto por bala perdida em perseguição policial

Tio da vítima conta que há duas versões sobre o caso: uma de policiais e outra da população

17:11 | 07/05/2018
NULL
NULL
[FOTO1] 
O corpo do coordenador de call center, Wellington Matias de Sousa, 33 anos, foi sepultado na manhã desta segunda-feira, 7. Ele foi baleado na cabeça na manhã de domingo, 6, no cruzamento da rua Rio Grande do Norte com a avenida Américo Barreira, no bairro Demócrito Rocha. Familiar relata ter ouvido duas versões sobre a morte do parente: uma de policial acionado para a ocorrência e outra de testemunhas que socorreram a vítima. 

Welington foi morto por bala perdida ao presenciar perseguição policial. A viatura com agentes da Segurança Pública tentava parar grupo suspeito em veículo Polo de cor preta. No carro perseguido estavam Marcos Lúcio Almeida Silva, 22, Paulo Ricardo Barbosa Ferreira, 20, e Kaison dos Santos Costa, 23, que também foi baleado e morto durante na ação. Além do trio havia mais um jovem, que conseguiu escapar. 

Segundo Edivan Lopes, 44 anos, técnico em manutenção e tio da vítima, a primeira versão sobre o caso foi relatada por policial militar. “Ele me ligou e contou que estava acontecendo uma troca de tiros entre policiais e bandidos quando o Wellington passou, entrando no fogo cruzado”, disse. 

Chegando ao local onde o sobrinho foi baleado, Lopes relata que a população contou outra versão. “Wellington estava parado no sinal. O motorista do Polo entrou numa rua à direita e os policiais já chegaram atirando. Não houve troca de tiros, apenas a viatura atirou. E outra, a bala atingiu o carro de Wellington na parte de trás. A polícia que vinha atrás perseguindo”, disse o tio. . 

Ainda de acordo com Edivan, o sobrinho foi resgatado com vida, mas morreu no hospital. “Foi uma ação aparentemente descontrolada, desenfreada, onde faltou prudência”, criticou.

Polícia

A Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) informou que o 11º Distrito Policial investiga a morte do motorista. Conforme a Pasta, militares envolvidos na ocorrência compareceram à unidade policial e prestaram depoimento.

TAGS