PUBLICIDADE
Notícias

Camilo Santana e Roberto Cláudio discutem efeitos da greve dos caminhoneiros em reunião

Reunião contou com grupo criado pelo gabinete do Estado para acompanhar a movimentação, incluindo o secretário da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), André Costa

14:24 | 27/05/2018
Grupo do governo discute efeitos da greve dos caminhoneiros
Grupo do governo discute efeitos da greve dos caminhoneiros
O governador Camilo Santana e o prefeito Roberto Cláudio se reuniram na manhã deste domingo, 27, para discutir os efeitos da greve dos caminheiros no Ceará. Movimento que, em todo o Brasil, já dura sete dias. Além dos gestores, reunião contou com grupo criado pelo gabinete do Estado para acompanhar a movimentação, incluindo o secretário da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), André Costa.
[FOTO1]
"Desde o início do movimento, há uma semana, determinei o total envolvimento das forças de segurança do Estado para garantir o pleno funcionamento dos serviços públicos e auxiliar no abastecimento de combustível da Capital e Interior", diz Camilo Santana. 

Apenas nesse sábado, 26, policiais, com apoio de órgãos da prefeitura de Fortaleza, fizeram cerca de 150 escoltas de caminhões-tanque. Desses, 100 foram encaminhados aos postos de gasolina. Outros 14 foram para o Aeroporto de Fortaleza. A ação também contou com a desobstrução das estradas em todo o território estadual, conforme o governador. 

[SAIBAMAIS]Nesta manhã, foi realizada a escolta para caminhões-tanque que levaram combustível para o Aeroporto Internacional Pinto Martins. De acordo com a SSPDS, a distribuição de combustível em Fortaleza e no Cariri está sendo realizada seguindo o cronograma do Sindipostos. 

Vice-presidente do Sindipostos, Paulo Sérgio Pereira diz que o abastecimento no Interior "está sendo feito lentamente porque foram identificadas algumas interdições nas estradas". Em nota, a SSPDS diz que nenhuma rodovia estadual está bloqueada no momento. 

Até a noite desse sábado, 26, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) registrou 13 interdições das rodovias federais do Estado. A assessoria de imprensa local não revela os pontos, justificanto não ter acesso aos dados por se tratar de uma ação nacional. Nenhuma atualização deste domingo foi divulgada pelo órgão federal.

Serviços essenciais

Ainda conforme a SSPDS, os serviços de emergência do Ceará, que utilizam veículos para operar, como ambulâncias, viaturas policiais e do Corpo de Bombeiros, não sofreram qualquer interrupção.

Em nota, a Prefeitura de Fortaleza afirma que todos os serviços públicos essenciais estão funcionando normalmente. A lista inclui transporte coletivo, transporte escolar, coleta de lixo e serviços de saúde, como as ambulâncias do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e aeroporto.
 
Redação O POVO Online
TAGS
Camilo Santana e Roberto Cláudio discutem efeitos da greve dos caminhoneiros em reuniãoNotícias de Fortaleza
PUBLICIDADE
Notícias

Camilo Santana e Roberto Cláudio discutem efeitos da greve dos caminhoneiros em reunião

Reunião contou com grupo criado pelo gabinete do Estado para acompanhar a movimentação, incluindo o secretário da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), André Costa

14:24 | 27/05/2018
Grupo do governo discute efeitos da greve dos caminhoneiros
Grupo do governo discute efeitos da greve dos caminhoneiros
O governador Camilo Santana e o prefeito Roberto Cláudio se reuniram na manhã deste domingo, 27, para discutir os efeitos da greve dos caminheiros no Ceará. Movimento que, em todo o Brasil, já dura sete dias. Além dos gestores, reunião contou com grupo criado pelo gabinete do Estado para acompanhar a movimentação, incluindo o secretário da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), André Costa.
[FOTO1]
"Desde o início do movimento, há uma semana, determinei o total envolvimento das forças de segurança do Estado para garantir o pleno funcionamento dos serviços públicos e auxiliar no abastecimento de combustível da Capital e Interior", diz Camilo Santana. 

Apenas nesse sábado, 26, policiais, com apoio de órgãos da prefeitura de Fortaleza, fizeram cerca de 150 escoltas de caminhões-tanque. Desses, 100 foram encaminhados aos postos de gasolina. Outros 14 foram para o Aeroporto de Fortaleza. A ação também contou com a desobstrução das estradas em todo o território estadual, conforme o governador. 

[SAIBAMAIS]Nesta manhã, foi realizada a escolta para caminhões-tanque que levaram combustível para o Aeroporto Internacional Pinto Martins. De acordo com a SSPDS, a distribuição de combustível em Fortaleza e no Cariri está sendo realizada seguindo o cronograma do Sindipostos. 

Vice-presidente do Sindipostos, Paulo Sérgio Pereira diz que o abastecimento no Interior "está sendo feito lentamente porque foram identificadas algumas interdições nas estradas". Em nota, a SSPDS diz que nenhuma rodovia estadual está bloqueada no momento. 

Até a noite desse sábado, 26, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) registrou 13 interdições das rodovias federais do Estado. A assessoria de imprensa local não revela os pontos, justificanto não ter acesso aos dados por se tratar de uma ação nacional. Nenhuma atualização deste domingo foi divulgada pelo órgão federal.

Serviços essenciais

Ainda conforme a SSPDS, os serviços de emergência do Ceará, que utilizam veículos para operar, como ambulâncias, viaturas policiais e do Corpo de Bombeiros, não sofreram qualquer interrupção.

Em nota, a Prefeitura de Fortaleza afirma que todos os serviços públicos essenciais estão funcionando normalmente. A lista inclui transporte coletivo, transporte escolar, coleta de lixo e serviços de saúde, como as ambulâncias do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e aeroporto.
 
Redação O POVO Online
TAGS