PUBLICIDADE
Notícias

Abastecimento de aeronaves e voos no aeroporto de Fortaleza estão normalizados nesta sexta

Outros aeroportos como Recife e Brasília já não têm abastecimento suficiente para as aeronaves

12:09 | 25/05/2018
NULL
NULL
Partidas e chegadas do Aeroporto Internacional Pinto Martins, em Fortaleza, seguem conforme o previsto na manhã desta sexta. Segundo a assessoria da Fraport, empresa que administra o terminal, o abastecimento de combustível segue "tranquilo". 
 
[FOTO1] 
Outros aeroportos no Brasil já registram dificuldades de abastecimento, devido às paralisações de caminhoneiros. A categoria protesta há cinco dias contra alta no preço dos combustíveis. 
 

No País
Não há mais combustível no Aeroporto de Brasília, de acordo com a concessionária Inframerica. Na manhã desta sexta-feira, 25, as reservas de querosene de aviação no aeroporto se esgotaram
 
Carajás (PA), São José dos Campos (SP), Uberlândia (MG), Ilhéus (BA), Palmas (TO), Goiânia (GO), Maceió (AL), Londrina (PR) e Navegantes (SC) também estão sem combustível, conforme alerta a Infraero.
 
Aeroporto do Recife tem voos cancelados por falta de abastecimento. A Azul cancelou, nesta-quinta, cinco voos que partiriam do terminal.
 
Em Juazeiro do Norte também houve transtornos. O voo 2930 da Azul não decolou de Recife para Juazeiro, causando o cancelamento do 2931, que faria a rota inversa.

O Aeroporto Internacional de Guarulhos informou na tarde desta quinta-feira, 24, que dispõe de combustível suficiente para abastecer todas as aeronaves que decolarem de suas pistas.
 
Em 27 aeroportos, há combustível para operar até a tarde desta sexta. Estão nessa lista: Teresina, Parnaíba, Congonhas, Foz do Iguaçu, Aracaju, Santos Dumont, Campo Grande, Joinville, São Luiz, Manaus, Uberlândia, Montes Claros, Uruguaiana, João Pessoa, Paulo Afonso, Santarém, Bacacheri, Cuiabá, Campina Grande, Petrolina, Porto Velho, Imperatriz, Belém, Rio Branco, Corumbá, Curitiba, Boa Vista, Macaé. 
 
[FOTO2] 
Companhias
A companhia aérea Azul informou que cancelará algumas operações partindo das cidades de Belo Horizonte, Vitória, Recife, Belém, Natal, Goiânia, Palmas, Fernando de Noronha e Juazeiro do Norte.

Já a Latam Brasil ampliou a lista de aeroportos em que a companhia verifica restrições para operar: agora, são os de Brasília, Goiânia, Ilhéus, Recife, Teresina, Confins e Porto Alegre. 
 
A Associação Brasileira das Empresas Aéreas (Abear) demonstra preocupação com os impactos da paralisação dos caminhoneiros para a aviação comercial. "Haverá impactos para as operações aéreas nas próximas horas em decorrência da falta de abastecimento de combustível em alguns aeroportos brasileiros. Ainda não é possível contabilizar o número de voos ou rotas impactadas".

Os passageiros são orientados a confirmar seus respectivos voos junto às empresas aéreas, assim como verificar as condições de trânsito, por causa das manifestações dos caminhoneiros.

TAGS