PUBLICIDADE
Notícias

Dois meses após morte de Stefhani, suspeito de crime entra para a lista dos mais procurados

A prisão preventiva do homem foi decretada pelo plantão judiciário da Comarca de Fortaleza, no dia 5 de janeiro

15:43 | 01/03/2018
NULL
NULL
[FOTO1]Francisco Alberto Nobre Calixto entrou para a lista dos mais procurados da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS). Ele é suspeito da morte da ex-companheira, Stefhani Brito Cruz, de 22 anos, no dia 1º de janeiro de 2018. Dois meses após o crime, Alberto segue foragido. A prisão preventiva do homem foi decretada pelo plantão judiciário da Comarca de Fortaleza, no dia 5 de janeiro.

O crime contra Stefhani foi um dos primeiros feminicídios de 2018 e gerou repercussão pela crueldade. A vítima foi deixada às margens da lagoa da Libânia, no bairro Mondubim, com as pernas quebradas, hematomas e sinais de tortura. Testemunhas flagraram o criminoso responsável pela morte da jovem transitando com ela, já morta, na garupa de uma motocicleta. Ele procurava uma farmácia e chegou a parar em uma borracharia com a vítima.

O POVO Online esteve na comunidade do Sítio Córrego, onde a jovem cresceu e era querida pelos moradores. Testemunhas que não quiseram se identificar relataram, na ocasião da entrevista, que Stefani era torturada por Alberto, quando manteve um relacionamento com ele. Os dois estavam separados e, no dia do crime, ela saiu para encontrá-lo.
TAGS