PUBLICIDADE
Notícias

PM é morto a tiros enquanto estacionava carro no Jangurussu

Segundo informações preliminares, o crime se trata de uma execução

23:51 | 01/03/2018
O cabo da Polícia Militar, Marcos Antônio de Souza Ribeiro, do Batalhão de Polícia Penitenciária, foi baleado e morto por quatro homens encapuzados enquanto estacionava o carro ao chegar em casa. O crime ocorreu por volta das 22h45min, no Parque Betânia, no bairro Jangurussu, em Fortaleza.

O PM chegou a ser socorrido por policiais da Força Táticas de Apoio (FTA) e levado ao Frotinha de Messejana, mas o cabo não resistiu aos ferimentos e morreu.

Os tiros disparados atingiram o tórax e o abdômem da vítima. Segundo informações preliminares, o crime se trata de uma execução.
 
Nessa quarta-feira, 28, o Jangurussu foi o primeiro bairro a receber a Célula de Proteção Comunitária. Além do monitoramento por 24 horas, a torre de osbservação terá efetivo de 40 guardas municipais e 20 PMs, que patrulharão a área a pé, de bicicleta e em motos
 
 
Redação O POVO Online 
TAGS
PM é morto a tiros enquanto estacionava carro no JangurussuNotícias de Fortaleza
PUBLICIDADE
Notícias

PM é morto a tiros enquanto estacionava carro no Jangurussu

Segundo informações preliminares, o crime se trata de uma execução

23:51 | 01/03/2018
O cabo da Polícia Militar, Marcos Antônio de Souza Ribeiro, do Batalhão de Polícia Penitenciária, foi baleado e morto por quatro homens encapuzados enquanto estacionava o carro ao chegar em casa. O crime ocorreu por volta das 22h45min, no Parque Betânia, no bairro Jangurussu, em Fortaleza.

O PM chegou a ser socorrido por policiais da Força Táticas de Apoio (FTA) e levado ao Frotinha de Messejana, mas o cabo não resistiu aos ferimentos e morreu.

Os tiros disparados atingiram o tórax e o abdômem da vítima. Segundo informações preliminares, o crime se trata de uma execução.
 
Nessa quarta-feira, 28, o Jangurussu foi o primeiro bairro a receber a Célula de Proteção Comunitária. Além do monitoramento por 24 horas, a torre de osbservação terá efetivo de 40 guardas municipais e 20 PMs, que patrulharão a área a pé, de bicicleta e em motos
 
 
Redação O POVO Online 
TAGS
PM é morto a tiros enquanto estacionava carro no JangurussuNotícias de Fortaleza
PUBLICIDADE
Notícias

PM é morto a tiros enquanto estacionava carro no Jangurussu

Segundo informações preliminares, o crime se trata de uma execução

23:51 | 01/03/2018
O cabo da Polícia Militar, Marcos Antônio de Souza Ribeiro, do Batalhão de Polícia Penitenciária, foi baleado e morto por quatro homens encapuzados enquanto estacionava o carro ao chegar em casa. O crime ocorreu por volta das 22h45min, no Parque Betânia, no bairro Jangurussu, em Fortaleza.

O PM chegou a ser socorrido por policiais da Força Táticas de Apoio (FTA) e levado ao Frotinha de Messejana, mas o cabo não resistiu aos ferimentos e morreu.

Os tiros disparados atingiram o tórax e o abdômem da vítima. Segundo informações preliminares, o crime se trata de uma execução.
 
Nessa quarta-feira, 28, o Jangurussu foi o primeiro bairro a receber a Célula de Proteção Comunitária. Além do monitoramento por 24 horas, a torre de osbservação terá efetivo de 40 guardas municipais e 20 PMs, que patrulharão a área a pé, de bicicleta e em motos
 
 
Redação O POVO Online 
TAGS
PM é morto a tiros enquanto estacionava carro no JangurussuNotícias de Fortaleza
PUBLICIDADE
Notícias

PM é morto a tiros enquanto estacionava carro no Jangurussu

Segundo informações preliminares, o crime se trata de uma execução

23:51 | 01/03/2018
O cabo da Polícia Militar, Marcos Antônio de Souza Ribeiro, do Batalhão de Polícia Penitenciária, foi baleado e morto por quatro homens encapuzados enquanto estacionava o carro ao chegar em casa. O crime ocorreu por volta das 22h45min, no Parque Betânia, no bairro Jangurussu, em Fortaleza.

O PM chegou a ser socorrido por policiais da Força Táticas de Apoio (FTA) e levado ao Frotinha de Messejana, mas o cabo não resistiu aos ferimentos e morreu.

Os tiros disparados atingiram o tórax e o abdômem da vítima. Segundo informações preliminares, o crime se trata de uma execução.
 
Nessa quarta-feira, 28, o Jangurussu foi o primeiro bairro a receber a Célula de Proteção Comunitária. Além do monitoramento por 24 horas, a torre de osbservação terá efetivo de 40 guardas municipais e 20 PMs, que patrulharão a área a pé, de bicicleta e em motos
 
 
Redação O POVO Online 
TAGS