PUBLICIDADE
Fortaleza
FIAT PUNTO BRANCO

Carro usado em chacina foi comprado sete dias antes e usava placa clonada

Informação foi confirmada por acusado em depoimento. Segundo a Polícia, carro circulou na hora dos crimes com uma placa clonada, reproduzindo identificação de veículo de uma concessionária

17:20 | 12/03/2018
Cenário no Benfica na manhã seguinte à chacina
Único suspeito da Chacina do Benfica preso até agora, Douglas Matias da Silva, 25, disse em depoimento ter comprado o Fiat Punto branco, um dos veículos utilizados nos crimes, há cerca de uma semana no site OLX. Segundo a investigação, o carro circulou na hora dos crimes com uma placa clonada, reproduzindo identificação de veículo de uma concessionária.

Em seu depoimento à Polícia Civil, no entanto, Douglas negou participação na chacina. Ele afirma que, às 21h da noite dos crimes, ele entregou o Fiat Punto a um conhecido de nome “Smite”, morador do bairro Antônio Bezerra, e só teria recebido o carro por volta da meia-noite. 

No momento de sua prisão, às 22h do sábado em um apartamento do Meireles, Douglas Matias de Silva portava uma carteira de habilitação falsa no nome de “Alexandre Garcia”. Além disso, policiais encontraram um revólver 380 Rossi, uma caixa de munição ponte 40 fechada e um carregador de pistola Taurus 638. 

Como encontraram munições que não condiziam com os revólveres encontrados, os agentes suspeitaram que o suspeito havia arremessado as pistolas pela janela. Em busca nos arredores do prédio, foi encontrada uma pistola 840, de numeração raspada.

CARLOS MAZZA