PUBLICIDADE
Notícias

Área do Detran é ocupada por servidores e 400 candidatos podem ter exame de CNH suspenso

Sindicato pede celeridade para processo de descompressão salarial de servidores. Detran informou que trabalha para regularizar a situação e os serviços à população

14:13 | 23/03/2018
NULL
NULL
Servidores ocupam a área de exames da sede do Departamento Estadual de Trânsito (Detran-CE), no bairro Maraponga, desde o fim da tarde desta quinta-feira, 22. Eles cobram agilidade no repasse de dados para construção de estudo de impacto econômico. Com o levantamento, o objetivo é a descompressão de carreira, espécie de promoção aos servidores e atualização salarial.

A ocupação, segundo o Detran, pode prejudicar aproximadamente 400 candidatos ao exame prático para obtenção da Carteira Nacional de Habilitação (CNH), com atendimento agendado para esta sexta.
 
[FOTO1] 
“O objetivo é sensibilizar o governador (Camilo Santana, PT). Ele autorizou a descompressão da carreira, mas o Detran e a Secretaria do Planejamento e Gestão (Seplag) têm os dados. Esperamos 30 dias, mas repassaram dados incompletos”, explica Eliene Uchôa, coordenadora-geral do Sindicato dos Trabalhadores na Área de Trânsito do Ceará (Sindetran/CE)
 
[SAIBAMAIS] 
Para Eliene, há necessidade de negociação “séria e célere” para continuação do Plano de Cargos, Carreiras e Salários da categoria, feito em 2015 sem a descompressão. "O sr. disse sim e o superintendente disse não. Quem manda no Estado?", questionavam servidores em cartaz.

O Detran, via assessoria de imprensa, comunicou que houve diálogo com os servidores e classificou a ocupação como uma “invasão às dependências”. Em nota, o órgão informou ainda trabalhar para regularizar a situação. 

“O Detran manifesta-se contrário a quaisquer ações que possam causar prejuízo no atendimento do serviço público ou impedir que cidadãos tenham acesso aos seus direitos. Acreditamos que manifestações políticas podem ser feitas sem prejudicar a sociedade. O Detran reforça que mantém sua trajetória de descentralização e modernização de atendimento, para cumprir com as demandas da sociedade, na sua responsabilidade de um órgão público comprometido com a oferta de serviços públicos de qualidade”, completou a nota.

Por fim, foi mencionado concurso público para o preenchimento de 373 vagas, cujo edital foi lançado em setembro. De acordo com o Sindetran, o último concurso havia sido realizado em 1981 e o atual certame não contempla os mais de 600 funcionários terceirizados em funções admnistrativas.
 

TAGS