PUBLICIDADE
Notícias

Pesquisa revela que tempo de espera na fila da adoção em Fortaleza é de 19 meses

Segundo Assossiação Brasileira de Jurimetria, tempo médio de espera no Brasil é de quatro anos

19:11 | 24/02/2018
NULL
NULL
[FOTO1]De acordo com dados coletados com os 220 pretendentes ativos na fila do Cadastro Nacional de Adoção (CNA) de Fortaleza, no fim do ano passado, o tempo de espera na fila é de 19 meses. O estudo foi desenvolvido pelo Ministério Público do Estado (MPCE) por meio do Centro de Apoio Operacional da Infância e Juventude (CAOPIJ).

Fazendo uma relação com o tempo de espera a nível nacional, em Fortaleza os pretendentes esperam um tempo bem menor. Segundo a Associação Brasileira de Jurimetria o tempo médio, no Brasil, é de quatro anos.

[SAIBAMAIS]Segundo o promotor de justiça Hugo de Mendonça, o resultado desconstrói a ideia da longa espera para adotar uma criança em Fortaleza. "O resultado demonstrou que apenas 14% das famílias cadastradas esperam mais de 24 meses para se vincular a uma criança, e a maioria dos que estão com este tempo de espera apresenta ocorrências de insucesso de vinculação a uma criança que lhes foi anteriormente apresentada", explica o coordenador do CAOPIJ.
 
Fila 

A fila do cadastro muda diariamente. O MPCE espera que a partir do retrato estatístico possa ser analisado o tipo familiar do pretendente cadastrado, o sexo, a idade e outros dados específicos da criança desejada, além do quesito tempo de espera.

"Com esse projeto, queremos acabar com a espera em demasia e já começamos a receber bons resultados", diz o promotor de justiça Dairton Oliveira, afirmando sobre a importância do projeto Anjos da Adoção, que busca diminuir a fila de pretendentes com perfil restrito de aceitação de crianças e com tempo de espera superior a dois anos.
 
Redação O POVO Online
TAGS