PUBLICIDADE
Notícias

"Fiquei com muito medo", diz aluna sobre incêndio em anexo de uma escola em Fortaleza

O incêndio atingiu uma casa que pertence à escola Lourenço Filho, na rua Barão do Rio Branco com avenida Domingos Olímpio, no Centro de Fortaleza

16:45 | 24/02/2018
NULL
NULL
[FOTO1]“Vi crianças que têm asma desmaiarem...Isso meu assustou. Fiquei com muito medo, mas as professoras nos ajudaram a sair dali”, narra, enquanto tem o choro contido pelo afago da mãe, uma estudante de 10 anos. Ela estava em sala de aula durante o incêndio que atingiu o anexo da sede central do Colégio Lourenço Filho, no Centro, na tarde desta sexta-feira, 23. Seis alunos tiveram intoxicação respiratória por inalar fumaça. Quatro deles foram encaminhados ao Instituto Doutor José Frota (IJF).
 
O restante foi atendido em uma ambulância do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU), ao lado de outras duas alunas que sofreram uma crise nervosa. De acordo com o Diretor de Comunicação do Colégio, Jeaf Peixoto, os alunos foram enviados ao hospital apenas por “precaução”.  Ainda não há informações sobre o estado de saúde dos jovens. 
 
Um garoto de oito anos conta que fazia prova no momento do incêndio, quando recebeu orientação do diretor da escola para sair do local. “Chegamos no pátio e tinha muita fumaça. Havia muitos alunos ali, do infantil e segundo ano. Aí, viemos para cá”, fala apontado para a o ginásio. “Tinha muitas garotas chorando. Vi um menino passando mal, ele tem asma”, relatou. O POVO Online opta por não identificar pais e alunos para evitar constrangimentos.  
[FOTO3] 
Avistada por alunos e professores do outro lado da rua, a fumaça preta que saía da casinha amarela e o barulho das sirenes reuniam curiosos no entorno da Avenida Barão do Rio Branco. Aos poucos, pais aflitos chegavam para buscar os filhos. “Ele me ligou dizendo que a escola estava pegando fogo. Não pensei duas vezes e vim para cá. Ainda bem que não era bem assim”, disse um pai.

Quietas, as crianças menores pareciam não entender ao certo o que acontecia. Já os adolescentes saiam assustados, alguns choravam e protegiam o rosto com casacos e mochilhas para não inalar fumaça. As mães começaram um reunião em frente ao prédio e ligaram incansavalemente para outras oferecendo carona aos filhos. 
[FOTO2]
O incêndio, que começou por volta das 14h15 desta sexta, foi controlado após cerca de uma hora. A causa ainda não foi divulgada. Por meio de nota, o colégio disse informou que não houve feridos. "Esclarecemos que rapidamente a ocorrência foi controlada pelos nossos profissionais responsáveis e pelos bombeiros. Ninguém se feriu e não houve grandes danos. No entanto, por medida de segurança, resolvemos suspender as aulas restantes desta sexta-feira", declarou. 



Redação O POVO Online 
TAGS