PUBLICIDADE
Fortaleza
NOTÍCIA

Homem transita por horas no bairro Mondubim com mulher morta na garupa de moto

No primeiro dia do ano, os moradores do Mondubim ficaram horrorizados com um homem que transitava de moto com uma mulher morta e cheia de hematomas na garupa da moto

12:10 | 02/01/2018
NULL
NULL(Foto: )

[FOTO1]

Atualizada às 16h45min

Um homem é apontado por testemunhas como autor de espancamento e morte de uma mulher na noite da última segunda-feira, 1º. Os moradores do bairro Mondubim presenciaram ele transitando com a mulher morta durante horas pelas ruas do local, nas proximidades da lagoa da Libânia, onde o corpo foi abandonado. Ela foi identificada como Stefhani Brito e tinha 22 anos.

O POVO Online apurou que a vizinhança toda viu o homem transitando com a mulher morta na garupa da moto. O corpo ficava caído sobre ele, que parou em uma borracharia e também na calçada de uma residência.
[SAIBAMAIS]
Conforme a fonte, em uma das paradas ele perguntou se havia alguma farmácia aberta e parecia tranquilo. Já a mulher parecia sem vida e cheia de hematomas. Após transitar na área durante horas, o homem teria abandonado o corpo às margens da lagoa.

 

Na ocasião, conforme o relato, ele ainda bateu a cabeça da vítima várias vezes contra o tanque da motocicleta. Todo o crime foi testemunhado por um casal que namorava nas proximidades da lagoa e assistiu à cena.

 

Entre os vizinhos não há informações sobre a mulher morta. As pessoas não a conhecem e também não sabem identificar o homem, mas relatam que ele conversava e aparentava tranquilidade.

A Polícia esteve no local. Segundo a Polícia Civil, investigações acerca do achado de cadáver estão a cargo da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP). A Perícia Forense constatou lesões provocadas por um objeto contundente.. As apurações mostram que o corpo foi jogado na lagoa por um homem em uma motocicleta. 

 

"Após o fato, o suspeito se evadiu e populares acionaram a Polícia Militar do Estado do Ceará, por meio da Coordenadoria Integrada de Operações de Segurança (Ciops)", informou a Polícia Civil. 

 

 

Jéssika Sisnando

TAGS