PUBLICIDADE
Fortaleza
segurança estadual

Ceará teve média de 14 assassinatos por dia no ano de 2017

Secretário André Costa afirma que são necessários recursos federais para melhoria do quadro

19:30 | 12/01/2018
Com 5.134 homicídios, Ceará teve em 2017 violência recorde. Os números de assassinato foram os maiores desde 2013, quando a Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) mudou a metodologia de contagem dos crimes. Os dados foram divulgados em coletiva de imprensa na tarde desta sexta-feira, 12.
Na Região Metropolitana de Fortaleza, o aumento foi de 61,3% entre os últimos dois anos, com 491 assassinatos a mais (Foto: Banco de Dados/O POVO)
Entre maio e novembro de 2017 houve a sequência de meses com os maiores índices de mortes violentas no Estado. Já em outubro, o Ceará teve o mês mais violento já registrado, com 516 homicídios em 31 dias - média de 16,6 assassinatos por dia.
Foram registrados no Estado 50,7% mais homicídios do que em 2016, quando houve 3.407 mortes do tipo. O maior crescimento ocorreu na Capital, com 96,4% mais mortes entre os dois últimos anos, ou seja, 1.978 assassinatos em 2017 e 1.007 em 2016.
 
Na Região Metropolitana de Fortaleza, o aumento foi de 61,3% entre os últimos dois anos, com 491 assassinatos a mais.
 
A Região Sul do Estado foi a que teve menor variação (5,2%), com 942 homicídios em 2016 e 991 em 2017. Na região também foi registrada diminuição de crimes do tipo no último mês de dezembro (-17%).
 
Titular da SSPDS, André Costa disse que o aumento está relacionado às regiões com maior interferência de grupos criminosos. "Precisamos que o Governo Federal cumpra seu papel de financiar a segurança pública do Estado. Até agora, o investimento é feito todo praticamente com recursos próprios (locais)", frisou.
 
Redação O POVO Online