PUBLICIDADE
Notícias

Idosos do Lar Torres de Melo desfilam roupas feitas sob medida por universitários

A ação "Vestir com Emoção" aconteceu na tarde desta quinta, 14, no Lar Torres de Melo. Fruto de projeto do curso de Design de Moda da UFC, ela existe desde 2015 e nesta edição beneficiou aproximadamente 50 idosos

22:46 | 14/12/2017
NULL
NULL

[FOTO1]

A tarde desta quinta, 14, foi de alegria e confraternização para o Lar Torres de Melo. A instituição recebeu, pela terceira vez, a ação "Vestir com Emoção", de autoria do projeto "Sociomoda — Costura e Artesanato para a Cidadania". Durante o momento, idosos participaram de um desfile de roupas feitas sob medida por estudantes da disciplina do curso de Design de Moda da Universidade Federal do Ceará (UFC).

A edição beneficiou cerca de 50 idosos da casa beneficente, que receberam modelos criados pelos alunos a partir do gosto e do estilo de cada um dos beneficiados. Morador do Lar Torres de Melo há três anos, Edgar Rodrigues, 81, desfilou ao lado da namorada, Maria do Socorro do Nascimento. Para Edgar, participar do projeto proporcionou um final de ano mais feliz. “Só de pensar que tem alguém que se lembra da gente, com tantos anos de idade, é muito gratificante”, conta.

[FOTO2]

Para Maria Guadalupe, 70, há nove anos participante do "Projeto Conviver" — ação na qual, duas vezes por semana, moradores do entorno do Lar Torres de Melo passam o dia no local — “vestir-se com emoção proporciona muita alegria”. “Eu adorei. É o segundo ano que vou para a passarela. Arrumei-me toda para participar do desfile de hoje. Estou muito feliz”, afirma.

De acordo com a professora Araguacy Filgueiras, responsável pelo projeto "Sociomoda — Costura e Artesanato para a Cidadania", a ideia de criá-lo veio quando a docente começou a ministrar a disciplina de Ergonomia. “Percebi aqui no Lar Torres de Melo a possibilidade dos alunos colocarem em prática [os conhecimentos], porque a disciplina é toda teórica. No começo do semestre, a gente vem aqui e eles conhecem a Instituição e os idosos. Cada estudante fica responsável pela confecção da roupa de um idoso”, explica.

[FOTO3]

A professora destaca também o viés social e humano da ação. “É muito além de uma roupa. É também o prazer de eles estarem na passarela. Teve um trabalho desenvolvido aqui, sobre o que é, para eles, luxo. Não é um carro importado. Luxo para eles é ter esse dia, essa atenção”, afirma.

TAGS